eua Trump ameaça paralisar governo caso orçamento não contemple muro na fronteira Líder da oposição, Nancy Pelosi, afirmou que, na Câmara, Trump não tem a quantidade necessária de votos para aprovar um projeto que contemple o financiamento ao muro na fronteira com o México

Por: AE

Publicado em: 11/12/2018 15:46 Atualizado em:

Foto: Reprodução / AFP
Foto: Reprodução / AFP
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a fazer ameaças de paralisar o governo caso o financiamento para a construção de um muro na fronteira com o México não seja contemplado no projeto orçamentário do atual ano fiscal, que teve início em outubro. Até o momento, o governo tem se mantido operante devido a projetos de gastos temporários, que prolongam o debate em torno do plano fiscal total. Os comentários de Trump foram feitos durante reunião na Casa Branca com o líder democrata no Senado, Chuck Schumer (Nova York), e a líder da oposição na Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi (Califórnia).

"Se nós não conseguirmos a segurança na fronteira - e o muro faz parte dessa segurança -, iremos paralisar o governo", bradou Trump, em uma discussão acalorada com os dois líderes democratas. De acordo com ele, uma boa parte da barreira já foi construída na fronteira com o México, mas é necessário um financiamento maior para o muro. "Com US$ 5 bilhões, podemos fazer grande parte do que falta. A segurança na fronteira é uma emergência nacional e o muro vai ser construído de uma forma ou de outra", afirmou o presidente americano. Ele afirmou que não gostaria de ver o governo americano paralisado, mas ressaltou que é necessária a construção da barreira.

Nancy Pelosi, contudo, afirmou que, na Câmara, Trump não tem a quantidade necessária de votos para aprovar um projeto que contemple o financiamento ao muro na fronteira com o México. Após dizer isso, ela e o presidente americano travaram uma discussão no Salão Oval, com Trump argumentando que tem a quantidade de votos para aprovar o projeto. "Vocês não conseguirão aprovar o projeto", disse Pelosi ao republicano, que garantiu conseguir passar a proposta na Câmara, mas enfatizou que, no Senado, precisa de alguns votos democratas.

Chuck Schumer, por sua vez, pediu para que Trump não paralise o governo por causa do muro e disse que os democratas não desejam que o presidente americano lance novas ameaças de um "shutdown". O atual projeto que mantém o governo aberto expira em 21 de dezembro e os dois partidos discutem uma proposta orçamentária que mantenha a administração Trump operante até setembro de 2019. "Viemos aqui com boa fé para debater essa situação", afirmou Pelosi. Trump, por sua vez, disse que é uma situação "difícil" para a democrata, que sofreu para conseguir ser reeleita líder do partido após as eleições de meio de mandato realizadas no início de novembro. Na nova configuração do Congresso americano, a partir de janeiro, Pelosi voltará a assumir o cargo de presidente da Câmara dos Representantes.

Pouco após a reunião, Pelosi e Schumer deram uma rápida coletiva de imprensa em frente à Casa Branca. A líder democrata afirmou que a paralisação do governo é algo que pode ser evitado. "É difícil acreditar que Trump queira dar uma paralisação da máquina pública como presente de Natal para o povo americano. O 'shutdown' é uma luxúria que o povo americano não pode suportar" afirmou a deputada. Já Chuck Schumer comentou que, se Trump insistir com o pedido de US$ 5 bilhões para o muro, haverá uma paralisação do governo e comentou que os democratas desejam segurança na fronteira e que eles ofereceram isso ao presidente, "mas Trump admitiu que deseja uma paralisação do governo".


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.