peru Plebiscito no Peru proíbe reeleição de parlamentares Os primeiros dados oficiais do plebiscito convocado pelo presidente Martín Vizcarra mostravam que 79,24% dos votos foram a favor do fim da reeleição de parlamentares

Por: AE

Publicado em: 10/12/2018 08:42 Atualizado em:

Foto: Luka GONZALES/ AFP
Foto: Luka GONZALES/ AFP
Os primeiros resultados oficiais do plebiscito realizado neste domingo (9/12) no Peru confirmaram a aprovação da reforma do Judiciário, do controle do financiamento de partidos políticos e da não reeleição de congressistas, bem como a rejeição da formação de um parlamento com duas câmaras. 

Os primeiros dados oficiais do plebiscito convocado pelo presidente Martín Vizcarra mostravam que 79,24% dos votos foram a favor do fim da reeleição de parlamentares. Já a proposta de restituir o sistema bicameral no Congresso, como havia pedido Vizcarra, foi rejeitada por 88,66% dos votos. Será a primeira vez que se reformará, por meio de plebiscito, a Constituição em vigor desde 1993.

Para Vizcarra, o referendo "é o começo de uma mudança que buscamos para o Peru e todos os peruanos", disse ele durante uma reunião com ministros no encerramento da votação.

Vizcarra assumiu o poder após a renúncia de Pedro Pablo Kuczynski em março e viu sua popularidade aumentar desde que assumiu a luta contra a corrupção como prioridade. Ele chegou a ameaçar dissolver o Congresso caso não houvesse plebiscito.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.