justiça Britânico indultado após condenação por espionagem nos Emirados retorna a Londres Ele foi um dos 700 presos indultados pelo presidente dos Emirados por ocasião de um feriado nacional

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 27/11/2018 09:51 Atualizado em:

Foto: HO / Daniela Tejada / AFP
Foto: HO / Daniela Tejada / AFP
O britânico Matthew Hedges, um doutorando condenado à prisão perpétua por espionagem nos Emirados Árabes Unidos e indultado na segunda-feira, retornou a Londres "são e salvo" quase sete meses depois de sua prisão, anunciou nesta terça-feira um porta-voz da família em um comunicado.

"Depois de quase sete meses de detenção, seis deles em isolamento, o pesquisador britânico Matthew Hedges retornou são e salvo a Londres. Foi recebido por sua esposa Daniela e outros membros da família", afirma a nota.

Detido em 5 de maio no aeroporto de Dubai, Matthew Hedges, 31 anos, estudante de Doutorado na Universidade de Durham (nordeste da Inglaterra), foi condenado na quarta-feira da semana passada à prisão perpétua pelo tribunal federal de Abu Dhabi por espionagem para um país estrangeiro.

Na segunda-feira recebeu indulto, uma decisão recebida com satisfação no Reino Unido, onde a condenação havia provocado comoção. O britânico foi um dos 700 presos indultados pelo presidente dos Emirados por ocasião de um feriado nacional.

De acordo com sua esposa, a colombiana Daniela Tejada, Matthew Hedges pesquisava a política interna e externa dos Emirados Árabes Unidos na área de segurança após a Primavera Árabe de 2011.

"Não sei por onde começar para agradecer às pessoas que asseguraram minha libertação. Eu não vi nem li muito do que foi escrito nos últimos dias, mas Dani me disse que o apoio foi incrível", declarou Hedges no comunicado, no qual agradece em particular ao ministério das Relações Exteriores, à embaixada do Reino Unido e a sua esposa.

"Estou muito feliz por ter meu Matt em casa. Estamos muito felizes e exaustos. Ninguém deveria passar pelo que ele passou e ele vai precisar de tempo para a curar e recuperação. Ele está muito cansado", afirmou Daniela.

O indulto de Hedges foi decidido em resposta a uma carta de sua família transmitida pelas autoridades britânicas, indicou na segunda-feira o governo dos Emirados, que divulgou um vídeo no qual Matt supostamente confessa ser um agente do serviço secreto britânico.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.