Brexit Rehman Chishti, vice-presidente do Partido Conservador, renuncia ao cargo Em carta à premiê, Chisthi disse não apoiar o rascunho do acordo apresentado ontem por May ao gabinete

Por: AE

Publicado em: 15/11/2018 14:15 Atualizado em:

O parlamentar Rehman Chishti, vice-presidente do Partido Conservador, pediu há pouco à primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, a renúncia ao seu cargo.

Em carta à premiê, Chisthi disse não apoiar o rascunho do acordo apresentado ontem por May ao gabinete. Com isso, sobe para cinco o número de líderes políticos e secretários que deixaram o cargo em desacordo com os termos negociados com a União Europeia.

O principal ponto de discordância de Chishti com May é o estabelecimento da solução emergencial para evitar uma fronteira dura entre as duas Irlandas. Para ele, o arranjo pode manter os laços com a União Europeia, o que ele desacorda.

"Considero que não seja apropriado para mim para continuar neste cargo, do qual eu muito me orgulho, uma vez que é requerido a mim advogar por uma posição contrária ao manifesto que eu me comprometi quando fui eleito em 2017, o qual tenho publicamente advogado", escreveu.

Chishti disse ainda que vai continuar a trabalhar "dia e noite" para que o Reino Unido tenha um governo conservador que "ajude a criar aspiração e oportunidades para todos os cidadãos".


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.