eua Bombeiros lutam contra incêndios que provocaram 50 mortes na Califórnia Controlado em apenas 35%, o 'Camp Fire' é o maior de vários focos ativos no estado, que provocaram a fuga de mais de 250.000 pessoas

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 14/11/2018 09:25 Atualizado em:

Foto: Robyn Beck / AFP
Foto: Robyn Beck / AFP
Milhares de bombeiros tentaram conter na terça-feira, pelo sexto dia consecutivo, as grandes chams na Califórnia, Estados Unidos, enquanto as equipes de resgate encontraram novas vítimas dos incêndios florestais que deixaram pelo menos 50 mortos.

A maioria das mortes foi provocada pelo chamado "Camp Fire" que afeta a cidade de Paradise e seus arredores, aos pés das montanhas de Sierra Nevada e ao norte da capital estadual Sacramento.

Seis corpos foram encontrados na terça-feira, o que eleva o total de mortes provocadas pelo "Camp Fire" a 48, o incêndio florestal mais letal na história da Califórnia. Outro incêndio, o "Woolsey Fire", ao norte de Los Angeles, provocou duas mortes.

Controlado em apenas 35%, o "Camp Fire" é o maior de vários focos ativos no estado, que provocaram a fuga de mais de 250.000 pessoas e que são avivados por ventos de quase 100 quilômetros por hora.

O "Camp Fire" é também o mais devastador registrado na região: destruiu 50.600 hectares e 6.500 casas na cidade de Paradise, no condado de Butte, praticamente apagando-a do mapa. Mais de 5.600 bombeiros de todo o país buscam conter as chamas, enquanto equipes de busca apoiadas por antropólogos e por um laboratório de DNA tentam identificar os restos, às vezes reduzidos a um punhado de cinzas.

O presidente Donald Trump declarou "uma grande catástrofe no estado da Califórnia e ordenou ajuda federal adicional" para as áreas afetadas, informou a Casa Branca. A medida libera fundos para os condados de Butte, Los Angeles e Ventura.

Os automóveis que ficaram presos nas chamas foram reduzidos a esqueletos de metal, e pilhas de escombros queimam onde antes havia residências, das quais em alguns casos restam uma parede de tijolos ou uma chaminé.

No sul do estado, os bombeiros lutam contra o "Woolsey Fire", que destruiu mansões e trailers na turística Malibu, lar de muitas celebridades. Este incêndio destruiu 39.300 hectares e foi controlado em 40%. As chamas destruíram 435 imóveis, incluindo o centenário Paramount Ranch, onde a HBO filmava diversas séries, incluindo "Westworld". As autoridades afirmaram que a propagação das chamas foi mais rápida desta vez. "Este não é novo normal, este é o novo anormal. E este novo anormal continuará nos próximos 10, 15 ou 20 anos", disse o governador da Califórnia, Jerry Brown.

Enquanto os moradores da área de Malibu conseguiram retornar para suas casas no fim da noite de domingo, na cidade de Calabasas, mais ao nordeste, os habitantes receberam novas ordens de evacuação.

A residência da cantora Miley Cyrus foi uma das destruídas pelo incêndio. "Totalmente devastada pelos incêndios que afetam minha comunidade. Sou uma das que teve sorte. Meus animais e o AMOR DA MINHA VIDA conseguiram sair com segurança e isto é tudo que importa agora", escreveu no Twitter. "Minha casa não existe mais, mas as memórias compartilhadas com parentes e amigos permanecem forte" completou. Um terceiro incêndio, o "Hill Fire", no condado de Ventura, ao noroeste de Los Angeles e Malibu, estava controlado em 75%.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.