Conflito Moscou anuncia encontro entre governo afegão e talibãs na próxima sexta (9) Em comunicado a Rússia afirma: %u201CNão há alternativa a um acordo político na República Islâmica do Afeganistão"

Publicado em: 03/11/2018 10:43 Atualizado em:

Tanque do Exército afegão em 14 de agosto de 2018 - AFP
Tanque do Exército afegão em 14 de agosto de 2018 - AFP

A Rússia anunciou neste sábado que vai organizar, em 9 de novembro, uma reunião sobre o Afeganistão com a participação de autoridades afegãs e do Talibã. O presidente afegão, Ashraf Ghani, e o movimento Talibã concordaram em enviar delegações, disse o ministério russo das Relações Exteriores em um comunicado divulgado neste sábado.

"Esta é a primeira vez que uma delegação do Bureau Político do Talibã em Doha participará de discussões neste nível", aponta o comunicado.

Moscou também convidou os Estados Unidos a enviar uma delegação, assim como Índia, Irã, China, Paquistão e cinco ex-repúblicas soviéticas da Ásia Central

"A Rússia reafirma sua posição de que não há alternativa a um acordo político na República Islâmica do Afeganistão", conclui o comunicado.

O presidente Ghani, que está no poder desde 2014, anunciou neste sábado que vai concorrer a um segundo mandato nas eleições de 2019. 

Os Estados Unidos tentam retomar as negociações diretas com o Talibã, e duas reuniões bilaterais foram realizadas nos últimos meses no Catar, a última em 12 de outubro.

O Talibã recusou-se a negociar com o governo afegão, acreditando ser o governo legítimo do Afeganistão, derrubado pelos Estados Unidos há 17 anos, e por isso exige negociar diretamente com os Estados Unidos.

Em abril de 2017, Moscou realizou uma conferência internacional sobre o Afeganistão, mas sem participação dos Estados Unidos e do Talibã.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.