eua Suspeito de enviar bombas pelo correio se apresenta à Justiça Sayoc foi acusado de cinco crimes federais, inclusive o envio de explosivos e ameaças contra um ex-presidente

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 30/10/2018 07:59 Atualizado em:

Se for considerado culpado, César Sayoc poderá ser sentenciado a 50 anos de prisão. Foto: AFP
Se for considerado culpado, César Sayoc poderá ser sentenciado a 50 anos de prisão. Foto: AFP
O americano acusado de enviar pacotes-bomba a proeminentes democratas e críticos do presidente Donald Trump se apresentou nesta segunda-feira (29) a um tribunal federal em Miami, que avaliará sua extradição a Nova York, onde o caso é investigado.

César Sayoc, de 56 anos, compareceu perante o juiz Edwin Torres após ser detido na sexta-feira por suposta conexão com o envio pelo correio de - até esta segunda-feira - 15 envelopes contendo explosivos caseiros, nenhum dos quais detonou.

Com os cabelos desgrenhados presos em um rabo de cavalo e uniforme bege de presidiário, Sayoc falou pouco durante a curta audiência e balbuciou um "te amo" para alguém na sala lotada.

O juiz Torres marcou outra audiência para a a sexta-feira, na qual determinará se concede a liberdade condicional e avaliará sua possível transferência a Nova York, onde o caso é analisado pela Promotoria.

O advogado de defesa Daniel Aaronson pediu que se respeite a presunção de inocência de seu cliente, que invocou o direito de permanecer calado.

"Ele é inocente até que se prove o contrário", disse a jornalistas após a audiência, "e ninguém foi capaz de dizer que estas são bombas que ele enviou". Os investigadores afirmaram que Sayoc foi identificado pelas impressões digitais em um dos pacotes.

O jornal local Miami Herald reportou ainda que a caminhonete de Sayoc, que foi apreendida na sexta-feira após sua detenção, continua evidências como materiais para produzir dispositivos explosivos.

Sayoc foi acusado de cinco crimes federais, inclusive o envio de explosivos e ameaças contra um ex-presidente. Se for considerado culpado, poderia ser sentenciado a 50 anos de prisão.

Nesta segunda, as autoridades interceptaram o décimo quinto pacote suspeito em uma agência dos correios em Atlanta, o terceiro era destinado à CNN, declarou em um comunicado o presidente do canal, Jeff Zucker.

Sayoc é um partidário fervoroso de Trump, cujos conhecidos disseram que tinha pontos de vista extremistas e que vivia em uma van coberta de adesivos pró-Trump.

Entre os alvos das bombas por correio estavam o ex-presidente Barack Obama e a ex-chefe do Departamento de Estado, Hillary Clinton, a adversária democrata de Trump nas eleições presidenciais de 2016.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.