eua Quem são os destinatários dos pacotes enviados por correio nos EUA? Bombas caseiras foram enviadas para opositores de Trump

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 25/10/2018 16:36 Atualizado em:

Foto: Arquivo / AFP
Foto: Arquivo / AFP
Dez supostas bombas de fabricação caseira foram interceptadas desde segunda-feira nos Estados Unidos, enviadas por correio a prominentes figuras opositoras ao presidente Donald Trump. 

Veja a seguir o que sabemos sobre os destinatários:

George Soros 
 
Este húngaro de 88 anos, de origem judaica nacionalizado americano e um dos homens mais ricos do mundo por seus negócios no mercado financeiro, foi o alvo do primeiro pacote suspeito, descoberto na segunda-feira na caixa de correio de sua casa em Nova York.

Soros é um importante doador do Partido Democrata. Nas eleições de 2016 apoiou a adversária de Trump, Hillary Clinton, e se tornou alvo de extremistas de direita por respaldar causas progressistas.

Há pouco tempo, foi acusado por Trump de pagar manifestantes para protestar contra a indicação do juiz da Suprema Corte Brett Kavanaugh, acusado de tentativa de estupro. Os conservadores também o assinalaram de apoiar financeiramente milhares de migrantes centro-americanos que avançam em caravana aos Estados Unidos.

Hillary Clinton
 
A ex-secretária de Estado de Barack Obama e ex-primeira-dama foi a candidata democrata que perdeu em 2016 contra Trump, que a apelidou de "Desonesta Hillary". Um dos supostos explosivos foi detectado na terça-feira em sua casa de Nova York.

Em um comício em Wisconsin na quarta-feira, partidários de Trump gritaram "Prendam-na!", lema que costuma ser repetido pela base republicana de Trump com relação a Clinton.
 
Barack Obama
 
O Serviço Secreto interceptou na quarta-feira um pacote dirigido à residência em Washington do ex-presidente Obama. 

Obama, alvo habitual das piadas de Trump, retornou no mês passado à arena política com um discurso no qual condenou a política divisiva, os ataques de Trump aos meios de comunicação e o poder judicial e o seu entusiasmo por se aproximar da Rússia.

Eric Holder
 
Um pacote enviado ao escritório em Washington de Eric Holder, procurador-geral nos últimos anos do governo de Obama, acabou devolvido ao remetente: o escritório na Flórida da congressista democrata Debbie Wasserman Schultz. 

Holder, interessado em se candidatar em 2020, criticou Trump por várias vezes, inclusive por seus indultos concedidos em junho.

John Brennan, via CNN 
 
Um pacote em nome do diretor da CIA de Obama, John Brennan, foi descoberto na quarta-feira nos escritórios de Nova York da rede de notícias CNN, onde costuma atuar como colunista. 

Em agosto, Trump revogou os privilégios de acesso à informação sigilosa de Brennan, horas depois que este acusou o presidente de "não cumprir com os padrões mínimos de decência, civilidade e probidade". 

Maxine Waters 
 
A legisladora democrata da Califórnia, Maxine Waters, recebeu dois pacotes suspeitos. Nos últimos meses, Trump tem chamado Waters de "louca" e disse que ela era uma "pessoa com um quociente intelectual extraordinariamente baixo". 

Em junho, manifestantes entraram em confronto com vários funcionários da administração Trump em restaurantes, questionando a política de imigração "tolerância zero" que forçou a separação de famílias na fronteira entre Estados Unidos e México.

Waters pediu a seus partidários que tomassem medidas semelhantes, para dizê-los que "não são mais bem-vindos em lugar algum".

Robert De Niro
 
Um pacote enviado ao ator vencedor do Oscar Robert de Niro foi interceptado nesta quinta-feira depois que um funcionário da TriBeCa Productions, produtora audiovisual cofundada pela estrela de Hollywood, alertou a polícia.

Em junho, De Niro foi aplaudido nos prêmios Tony por condenar Trump. Durante a campanha eleitoral de 2016, ele criticou o candidato republicano como "descaradamente estúpido", "totalmente louco" e "idiota".

Joe Biden
 
Dois pacotes endereçados a Joe Biden, ex-vice-presidente de Obama, foram interceptados em uma agência de correios de Delaware nesta quinta-feira.

Biden, possível candidato presidencial democrata para 2020, foi mencionado em um comício republicano no fim de semana passado, quando Trump disse que Obama "o tirou do lixo" ao incluí-lo na chapa.

Meses atrás, Biden sugeriu que teria "espancado" Trump no Ensino Médio, fazendo alusão aos comentários desagradáveis do presidente sobre as mulheres.

Trump respondeu com um tuíte: "O louco Joe Biden tenta parecer um homem durão. Na realidade ele é muito fraco, tanto mental quanto fisicamente".

Debbie Wasserman Schultz 
 
Esta legisladora democrata da Flórida aparece como remetente de todos os pacotes.

De 2011 a 2016, presidiu o Comitê Nacional Democrata, cargo ao qual renunciou depois do vazamento de e-mails que sugeriam uma tentativa de obstaculizar a campanha de Bernie Sanders, adversário de Clinton nas primárias da Casa Branca.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.