Equidade Forças Armadas britânicas aceitarão mulheres em todas as suas unidades de combate A decisão, classificada de "histórica" pelo ministro da Defesa, é de caráter imediato para as militares, que já poderão pedir transferência

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 25/10/2018 15:32 Atualizado em:

Foto: Arquivo / Getty Images
Foto: Arquivo / Getty Images
As mulheres britânicas poderão integrar qualquer unidade das Forças Armadas britânicas, incluindo o corpo de elite SAS, informou o governo nesta quinta-feira (25).

A decisão, classificada de "histórica" pelo ministro da Defesa, é de caráter imediato para as militares, que já poderão pedir transferência.

As novas recrutas poderão diretamente, a partir de dezembro, pedir sua incorporação a corpos como os Royal Marines, para iniciar treinamento básico a partir de abril.

As mulheres que superem todas as provas necessárias podem se unir ao Special Air Service (SAS), o corpo de elite da Força Aérea.

A Grã Bretanha autorizou a presença de mulheres em unidades de primeira linha de combate em 2016.

"A partir de hoje, pela primeira vez em sua história, nossas Forças Armadas estarão determinadas por sua capacidade somente, e não por seu gênero" explicou o ministro durante alguns exercícios militares em Salisbury Plain, no sudoeste da Inglaterra.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.