turquia Erdogan diz que jornalista saudita Khashoggi foi 'assassinado' em 2 de outubro O presidente turco ainda disse ter "fortes evidências" de que o crime foi premeditado

Por: AE

Publicado em: 23/10/2018 08:35 Atualizado em:

Foto: April Brady/Project on Middle East Democracy/Flickr
Foto: April Brady/Project on Middle East Democracy/Flickr
O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse nesta terça-feira (23) que agentes da Arábia Saudita planejaram e conduziram o assassinato do jornalista saudita Jamal Khashoggi em Istambul no último dia 2, em desafio a alegações do governo saudita de que o jornalista teria morrido numa briga.

"Temos fortes evidências de que esse assassinato foi planejado", afirmou Erdorgan durante discurso a parlamentares de seu partido governista. "Ele foi brutalmente assassinado."

O discurso de Erdogan coincidiu com o início de uma conferência financeira na Arábia Saudita, conhecida como "Davos no deserto", da qual vários executivos estrangeiros desistiram de participar na esteira do escândalo envolvendo Khashoggi.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.