internacional Acidente ferroviário durante festival hindu deixa 50 mortos na Índia O trem atingiu uma multidão que estava na linha ferroviária para assistir um show de fogos de artifício

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 20/10/2018 12:59 Atualizado em: 20/10/2018 13:05

Foto: Narinder Nanu/AFP
Foto: Narinder Nanu/AFP

Ao menos 50 pessoas morreram nesta sexta-feira (19) quando um trem atropelou uma multidão de fiéis reunidos para um festival hindu no estado de Punjab, no norte da Índia.

O trem atingiu uma multidão que estava na linha ferroviária para assistir a um show de fogos de artifício durante as celebrações da Dussehra, uma festa muito popular, informaram policiais e testemunhas.

"Há mais de 50 mortos", afirmou o delegado de polícia da cidade de Amritsar, S. S. Srivastava, que informou que mais de 60 pessoas feridas foram levadas para vários hospitais da cidade. "Havia muito barulho por causa dos fogos e, aparentemente, as pessoas não conseguiram ouvir a chegada do trem", declarou à AFP um agente da polícia no local.

Uma testemunha contou a um canal local de televisão que "um verdadeiro caos" tomou conta da multidão quando os fiéis perceberam que um "trem se aproximava muito rapidamente". "Todo mundo corria em todas as direções e de maneira desordenada quando de repente outro trem se chocou contra a multidão", relatou.

A Índia possui centenas de estradas de ferros muito propensas a acidentes, com os motoristas frequentemente ignorando os avisos da chegada de trens.

Quase 15.000 pessoas morrem em acidentes de trens todos os anos no país, de acordo com um relatório do governo de 2012.

O ministro de Punyab, Amarinder Singh, ordenou uma investigação sobre este último desastre e anunciou uma indenização de 500.000 rúpias (6.000 euros) para cada vítima. "Temos informações segundo as quais entre 50 e 60 pessoas morreram. Pedimos aos hospitais que continuassem abertos durante toda a noite para serem tratados", declarou à imprensa.

"A tragédia é devastadora", escreveu no Twitter o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, que se comprometeu a investir 137 bilhões de dólares em cinco anos na modernização das redes ferroviárias do país. "Minhas mais profundas condolências às famílias que perderam entes queridos; rezo para que os feridos se recuperem rápido".

O ministro encarregado do transporte ferroviário, Piyush Goyal, afirmou no Twitter que voltaria imediatamente para a Índia. Ele se encontra, neste momento, nos Estados Unidos.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.