diplomacia Presidente sul-coreano pede ao mundo que acompanhe Kim Jong Un em seu 'desejo de paz' A comunidade internacional está dividida sobre a manutenção ou o alívio das sanções contra Pyongyang, após as declarações de Kim Jong Un a favor de uma desnuclearização

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 15/10/2018 09:20 Atualizado em: 15/10/2018 09:29

Foto: AFP
Foto: AFP
O presidente sul-coreano Moon Jae-in elogiou a "sinceridade" de seu colega do Norte, Kim Jong Un, e pediu à comunidade internacional que o "acompanhe" em seu "desejo de paz", em uma entrevista ao jornal francês Le Figaro.

"Apesar da juventude, Kim Jong Un demonstra sinceridade, simplicidade, calma e educação. Durante nossos três encontros este ano, pude comprovar que tinha uma visão clara da prosperidade e da paz no Sul e no Norte", declarou Moon, durante uma visita oficial a França. 

Kim tem também "uma forte vontade, com a condição de que seu regime seja garantido, de dedicar toda sua energia ao desenvolvimento econômico de seu país em detrimento da arma nuclear", completou, em um momento de distensão entre as duas Coreias, depois da tensão extrema provocada pelos programas nuclear e balístico de Pyongyang. "É hora de responder a estes esforços [...] e devemos acompanhá-lo em seu desejo de paz duradoura e sólida", afirmou Moon, enquanto os pontos de vista de Seul e Washington, o outro grande personagem nas negociações sobre a questão nuclear coreana, parecem cada vez mais afastados. 

A comunidade internacional está dividida sobre a manutenção ou o alívio das sanções contra Pyongyang, após as declarações de Kim Jong Un a favor de uma desnuclearização. Moon Jae-in é o principal arquiteto da espetacular distensão atual com a Coreia do Norte, país submetido a sanções da ONU por seus programas nuclear e balístico.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.