Acidente Rompimento de represa deixa quatro mortos e três desaparecidos em Mianmar De acordo com as autoridades locais, a causa do rompimento foi o fato de o sistema de evacuação ter sido danificado pelas chuvas

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 31/08/2018 07:31 Atualizado em:

Os socorristas birmaneses seguiam, nesta sexta-feira, no atendimento às últimas pessoas presas em suas casas. Foto: Ye Aung THU / AFP
Os socorristas birmaneses seguiam, nesta sexta-feira, no atendimento às últimas pessoas presas em suas casas. Foto: Ye Aung THU / AFP
O rompimento de uma represa em Mianmar, devido às intensas chuvas de monções, deixou quatro mortos e três desaparecidos - aponta o primeiro balanço divulgado pelas autoridades nesta sexta-feira (31), dois dias depois da tragédia.

"Quatro pessoas morreram, e três estão desaparecidas após as inundações", declarou à AFP Phyu Lei Lei Tun, do Ministério de Assuntos Sociais.

Os socorristas birmaneses seguiam, nesta sexta-feira(31), no atendimento às últimas pessoas presas em suas casas, ainda cercadas pelas águas.

De acordo com as autoridades locais, a causa do rompimento de uma ampla seção da represa Swar Chaung na manhã de quarta-feira foi o fato de o sistema de evacuação ter sido danificado pelas chuvas. Isso provocou inundações em amplos setores da região central de Bago.

"Mais de 36.000 pessoas já estão distribuídas em 68 acampamentos", relatou o Ministério de Assuntos Sociais.

No total, mais de 65.000 pessoas se viram afetadas pelo desastre, mas muitas delas encontraram soluções de alojamento alternativas, principalmente em mosteiros budistas.

Há apenas uma semana, as inundações provocadas pelas chuvas de monções forçaram 150.000 pessoas a fugirem de suas casas em Mianmar.

No Sudeste Asiático, a temporada anual de monção vai, em geral, de junho a novembro.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.