medicamentos Londres se alinhará temporariamente com a UE em caso de Brexit sem acordo Dominic Raab explicou que o alinhamento se dá no âmbito dos medicamentos

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 23/08/2018 09:08 Atualizado em:

Foto: Reprodução/Pixabay
Foto: Reprodução/Pixabay
Londres está disposto a um alinhamento temporário sobre algumas normas da UE, em especial no setor de medicamentos, para garantir a fluidez do comércio no "improvável" caso de falta de acordo sobre a saída do bloco europeu, afirmou o ministro britânico para o Brexit, Dominic Raab.

O governo britânico publica nesta quinta-feira as primeiras 25 notas técnicas - de um total de 80 - indicando o caminho que devem seguir os cidadãos e empresas em caso de ausência de acordo com a UE para o divórcio, previsto para 29 de março de 2019. 

"Nosso primeiro objetivo é facilitar a continuidade e o bom funcionamento dos negócios, transportes, infraestruturas, programas de ajuda e fluxos de financiamento", deve afirmar Raab em um discurso que teve alguns trechos antecipados.

"Em alguns casos, isto significa adotar medidas unilaterais para manter a maior continuidade possível a curto prazo, no caso de falta de acordo".

Entrevistado na BBC Radio 4, o ministro citou o exemplo de um alinhamento temporário com a UE no âmbito dos medicamentos.  

"Reconhecer os testes dos lotes de medicamentos produzidos na UE nos permite garantir o fornecimento no Reino Unido e há outros âmbitos em que adotaremos este enfoque", explicou Raab, antes de considerar "improvável" a eventualidade de uma ausência de acordo.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.