INFLAÇÃO 2,3 milhões de pessoas deixaram Venezuela desde junho fugindo da crise, diz ONU Um dos principais produtores de petróleo do mundo, a Venezuela tem afundado cada vez mais em uma crise política e econômica

Por: Agência Estado

Publicado em: 14/08/2018 21:56 Atualizado em:

Venezuelanos aguardam vagas em abrigos de Boa Vista. Foto: Marcelo Camargo/Arquivo/Agência Brasil
Venezuelanos aguardam vagas em abrigos de Boa Vista. Foto: Marcelo Camargo/Arquivo/Agência Brasil
A Organização das Nações Unidas (ONU) disse nesta terça-feira estimar que, desde junho, 2,3 milhões de venezuelanos fugiram da crise que assola o país, principalmente para a Colômbia, o Equador, o Peru e o Brasil.

O porta-voz da ONU Stephane Dujarric afirmou a repórteres que os emigrantes, cerca de 7% da população de 32,8 milhões de pessoas da Venezuela, citam falta de alimentos como a principal razão para deixar a nação sul-americana. Oficiais humanitários da entidade relatam que 1,3 milhão entre os que fugiram estavam "sofrendo de má nutrição", acrescentou Dujarric.

Um dos principais produtores de petróleo do mundo, a Venezuela tem afundado cada vez mais em uma crise política e econômica. Hiperinflação e a escassez de alimentos e medicamentos estão castigando o país, e o Fundo Monetário Internacional (FMI) projeta que a inflação possa superar 1.000.000% até o fim do ano. (Associated Press)


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.