EUROPA Agredida em Paris, mulher lança site para encorajar outras vítimas Marie Laguerre, de 22 anos, discutiu com homem que fazia gestos obscenos para ela e foi agredida com um cinzeiro e com um golpe no rosto

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 01/08/2018 15:45 Atualizado em: 01/08/2018 16:00

Foto: ALAIN JOCARD / AFP
Foto: ALAIN JOCARD / AFP
Uma francesa que denunciou a agressão que sofreu nas ruas de Paris em um vídeo do incidente, transmitido em vários países, lançou nesta quarta-feira (1) uma plataforma online para compartilhar as histórias de mulheres vítimas de assédio.

"O objetivo deste site, 'Nous Toutes Harcèlement', é coletar testemunhos de assédio na rua, no trabalho, na esfera privada", explicou à AFP Marie Laguerre, de 22 anos. "É anônimo, e deve ajudar a dar voz às mulheres".

Na semana passada, quando voltava para casa, um homem fez comentários obscenos, aos quais ela respondeu com um "cala a boca". O homem, então, jogou contra ela um cinzeiro, antes de dar-lhe um violento golpe no rosto.

Desde que Marie postou o vídeo do ataque no Facebook, recebeu dezenas de mensagens de todo o mundo, de mulheres compartilhando suas experiências pessoais, mas também de homens dando seu apoio à jovem. 

"O assédio é um fenômeno sistemático que afeta todas as mulheres ao redor do mundo", ressalta ela. Marie Laguerre procurou ativistas feministas e daí surgiu a ideia de criar este site.

Os depoimentos no site também serão transmitidos em uma página do Facebook "NousToutesHarcèlement", com a hashtag "TaGueule".

A jovem apresentou uma queixa no dia seguinte ao seu ataque e uma investigação foi aberta segunda-feira pela justiça.

Confira vídeo de agressão sofrida por Marie:
 
 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.