Mundo

Trump cogita novo aumento de tarifas a produtos chineses, afirma Post

Em 2017, o governo dos Estados Unidos registrou um déficit comercial de 376 bilhões de dólares com a China

O presidente Donald Trump analisa a possibilidade de adotar tarifas de 25% sobre importações chinesas no valor de 200 bilhões de dólares, apesar de ter ameaçado impor uma taxa de 10%, no âmbito de uma disputa comercial com Pequim informa o jornal Washington Post.

Após a adoção de tarifas à importação de máquinas de lavar, painéis solares, aço e alumínio, 34 bilhões de dólares em produtos chineses, Washington anunciou em 10 de julho uma nova lista de bens que seriam tributados, em um valor total de US$ 200 bilhões.

Trump ameaçou com uma taxa de 10%, mas agora planeja uma tarifa de 25%, informou o Post, que cita uma fonte anônima.

Os mercados permaneceram tranquilos na terça-feira, com a esperança da retomada das negociações comerciais entre Estados Unidos e China.

De acordo com a agência Bloomberg, representantes do secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, e o vice-primeiro-ministro chinês, Liu He, iniciaram conversações para retomar as negociações.

Em 2017, o governo dos Estados Unidos registrou um déficit comercial de 376 bilhões de dólares com a China, que a atual administração está decidida a reduzir.

Além disso, Washington acusa Pequim de roubo de propriedade intelectual quando empresas de tecnologia americanas se associam a empresas chinesas para fazer negócios neste mercado.

O presidente republicano ameaçou recentemente adotar tarifas para todas as importações da China, que representaram mais de 500 bilhões de dólares em 2017.

Leia a notícia no Diario de Pernambuco
Loading ...