Diplomacia Holanda e Turquia restabelecem relações diplomáticas normais As relações azedaram quando, em 2017, Haia proibiu o avião do chanceler turco, Mevlüt Cavusoglu, de pousar em solo holandês

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 20/07/2018 09:54 Atualizado em:

Ao restabelecer as relações diplomáticas, Haia e Ancara concordaram em "nomear embaixadores num curto prazo". Foto: Reprodução/Pixabay
Ao restabelecer as relações diplomáticas, Haia e Ancara concordaram em "nomear embaixadores num curto prazo". Foto: Reprodução/Pixabay
Holanda e Turquia anunciaram nesta sexta-feira (20) o restabelecimento das relações diplomáticas normais, após um ano de tensões. "Durante uma conversa telefônica, os ministros (das Relações Exteriores holandês e turco) concordaram em normalizar as relações diplomáticas", indica uma declaração conjunta emitida pelo Ministério Holandês das Relações Exteriores.

As relações bilaterais azedaram quando, em março de 2017, Haia proibiu o avião do chanceler turco, Mevlüt Cavusoglu, de pousar em solo holandês.

O chefe da diplomacia turca deveria falar em favor do presidente Recep Tayyip Erdogan durante um comício organizado pela comunidade turca em Roterdã, por ocasião da campanha do referendo sobre o fortalecimento dos poderes presidenciais.

Em resposta a essa proibição, a ministra turca da Família viajou, algumas horas depois, para Roterdã de carro, a partir da Alemanha.

Distúrbios aconteceram quando ela foi bloqueada a poucos metros do consulado antes de ser escoltada de volta à fronteira alemã pelas autoridades holandesas. Mil manifestantes foram dispersados %u200B%u200Bpela polícia.

A Turquia exigiu então um pedido de desculpas do primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, e negou o retorno do embaixador holandês que estava fora do país.

Ao restabelecer as relações diplomáticas, Haia e Ancara concordaram em "nomear embaixadores num curto prazo", segundo o comunicado.

"É bom que a Turquia e a Holanda virem a página e restaurem nossas relações", declarou o ministro holandês das Relações Exteriores, Stef Blok.

"A cooperação entre os dois países é essencial em muitas questões importantes como a luta contra o grupo Estado Islâmico, o risco de retorno de combatentes sírios, mas também em razão das nossas preocupações sobre o estado de direito e a situação dos direitos humanos na Turquia", acrescentou o ministro.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.