incidente Tubarão morde mulher que tentava alimentá-lo na Austrália Melissa Brunning tentava alimentar quatro tubarões perto do iate onde ela estava

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 04/07/2018 11:18 Atualizado em: 04/07/2018 11:36

Melissa Brunning disse à imprensa que tentava alimentar quatro tubarões-lixa que estavam perto no iate no qual ela navegava, em maio. 
Foto: Reprodução/YouTube
Melissa Brunning disse à imprensa que tentava alimentar quatro tubarões-lixa que estavam perto no iate no qual ela navegava, em maio. Foto: Reprodução/YouTube

Um tubarão arrastou uma mulher que tentava alimentá-lo pelo dedo, no noroeste da Austrália, mas ela passa bem, de acordo com relatos da imprensa local.
 


 
 
Melissa Brunning disse à imprensa que tentava alimentar quatro tubarões-lixa que estavam perto no iate no qual ela navegava, em maio. 

O incidente aconteceu na baía de Dugongo, na isolada região de Kimberley, onde há tubarões e crocodilos marinhos de até sete metros de comprimento, que pesam até uma tonelada. 

O tubarão de dois metros sugou o dedo da mulher "como se fosse um aspirador de pó", declarou Brunning no sábado ao West Australian.

"Acho que o tubarão estava tão chocado quanto eu. A única forma de descrever o que aconteceu é que a pressão era imensa e tive a impressão de que o tubarão mastigava meu dedo até o osso".

Os tubarões-lixa têm uma forte mandíbula e várias fileiras de dentes. "Saí da água de novo e pensei que tinha perdido meu dedo", acrescentou. 

Nas imagens filmadas com um celular e exibidas neste sábado pelo Channel Seven se vê Brunning gritar quando é puxada para dentro da água pelo animal, antes de ser rapidamente resgatada pela tripulação do iate e por seus amigos.

Ela teve uma fratura, um ligamento rompido e uma grave infecção, mas conseguiu conservar o dedo. "Não foi culpa do tubarão", admitiu ela, que disse que depois do ocorrido aprendeu a "respeitar os animais marinhos, observá-los com admiração e deixá-los tranquilos". 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.