casa imperial Imperador do Japão cancela agenda novamente por conta da anemia cerebral Akihito, 125º imperador do Japão, reina desde janeiro de 1989 e deve sair do cargo em abril do ano que vem

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 03/07/2018 09:09 Atualizado em:

A anemia cerebral é o resultado de um fluxo sanguíneo insuficiente até o cérebro, que provoca náuseas e tonturas. Foto: AFP
A anemia cerebral é o resultado de um fluxo sanguíneo insuficiente até o cérebro, que provoca náuseas e tonturas. Foto: AFP

O imperador Akihito do Japão, de 84 anos, cancelou pelo segundo dia consecutivo sua agenda em consequência de uma anemia cerebral, informou a Casa Imperial.

O soberano não se sente bem. "Sofre uma leve dor de estômago, além de vertigem", afirmou à AFP um porta-voz da instituição.

"Hoje vai descansar e adiará suas funções oficiais", completou a mesma fonte, sem informar até quando Akihito permanecerá de repouso.

A anemia cerebral é o resultado de um fluxo sanguíneo insuficiente até o cérebro, que provoca náuseas e tonturas.

Akihito, 125º imperador do Japão, reina desde janeiro de 1989. Deve deixar o cargo em abril do ano que vem, em virtude de uma lei especial que o autoriza a abdicar. 
Continua depois da publicidade

Em agosto de 2016, Akihito fez um pronunciamento pela televisão, no qual compartilhou suas dúvidas em relação a sua capacidade de continuar cumprindo, "de corpo e alma", as obrigações relacionadas à sua função de "símbolo do povo e da unidade da nação". 

A declaração foi então interpretada como um desejo de abdicar a favor de seu primogênito, o príncipe Naruhito, de 58 anos, uma possibilidade que não estava contemplada na legislação sobre a Casa Imperial. 

Por isso, aprovou-se uma lei excepcional que lhe permite abdicar, mas que não se aplicará a seus sucessores.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.