AMBIENTE Protesto na Alemanha pede veto ao carvão para gerar eletricidade Ministério do Meio Ambiente da Alemanha admite que não deve cumprir meta de reduzir emissões em 40% até 2020.

Publicado em: 24/06/2018 11:32 Atualizado em:

Governo alemão reconhece que não conseguirá cumprir meta de redução de emissão de poluição. Foto: Pexels-Pixabay (Governo alemão reconhece que não conseguirá cumprir meta de redução de emissão de poluição. Foto: Pexels-Pixabay)
Governo alemão reconhece que não conseguirá cumprir meta de redução de emissão de poluição. Foto: Pexels-Pixabay
Centenas de manifestantes realizaram um protesto neste domingo na capital da Alemanha para exigir o fim do uso do carvão para produzir energia elétrica. Na próxima semana, haverá reunião da comissão alemã para o abandono do carvão.

A Alemanha tem investido muito em energias renováveis, mas ainda depende fortemente do carvão, que cria emissões de carbono prejudiciais ao ser queimado. Cerca de 22% da eletricidade alemã vem da queima do carvão lignito e outros 12% do carvão duro, enquanto 33% atualmente é oriunda de energias renováveis. Na semana passada, o Ministério do Meio Ambiente da Alemanha afirmou que o país não deve cumprir a meta de reduzir suas emissões em 40% até 2020.

Associated Press/Agência Estado (fornecido sem crédito de autoria)


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.