Luto Morre fundador da KCIA e ex-primeiro-ministro sul-coreano Kim Jong-pil Kim Jong-pil, fundador da temida agência de espionagem sul-coreana KCIA e ex-primeiro-ministro, morreu em Seul neste sábado (23) aos 92 anos, informou sua secretária.

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 23/06/2018 12:37 Atualizado em:

O ex-líder era uma figura proeminente do campo conservador da classe política sul-coreana. Com os ex-presidentes Kim Young-sam e Kim Dae-jung, era considerado um dos políticos mais influentes do país nos anos 1980-1990, período conhecido como "Era dos Três Kim".

O trio foi banido da atividade política de 1980 a 1987 sob a ditadura militar de Chun Doo-hwan, mas retornou após a queda do governo em 1987 por uma revolta popular pró-democrática. Kim Jong-pil entrou na política em 1961, aliando-se ao general Park Chung-hee e ao seu bem-sucedido golpe de Estado.

Ele ajudou o general Park a garantir seu poder criando a temida KCIA, a Agência Central de Inteligência da Coreia, que participou da repressão aos opositores. Kim Jong-pil também liderou as negociações secretas que culminaram nos anos 60 na normalização das relações com o Japão, a antiga potência colonial, provocando uma onda de protestos no país.

Foi primeiro-ministro de Park Chung-hee de 1971 a 1975, e novamente de 1998 a 2000, sob a presidência de Kim Dae-jung, Prêmio Nobel da Paz em 2000 por sua chamada política "raio do sol", uma tentativa de abrir e acalmar as relações com a Coreia do Norte. Ironicamente, esse presidente escapou de uma tentativa de assassinato organizada pela KCIA em 1973, enquanto ele era um opositor.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.