Polêmica Impedidos até de falar com os pais Alison Jimena Valencia Madrid, de seis anos, está em Phoenix (Arizona), longe de sua mãe, que está detida em Port Isabel (Texas) e não sabe quando poderá vê-la

Publicado em: 23/06/2018 10:06 Atualizado em:

O site de informação independente ProPublica identificou a criança cujo choro, gravado anonimamente ao ser separada de sua mãe na fronteira há 10 dias, foi ouvido por milhões de pessoas e provocou uma indignação generalizada. Mas conta com uma grande vantagem: durante sua viagem de 17 dias de El Salvador até a fronteira entre México e Estados Unidos, sua mãe a ajudou a memorizar um número de telefone que lhe permitiu entrar em contato com uma tia em Houston.

Sua mãe, Cindy Madrid, ainda não pôde falar com ela. Segundo o ProPublica, quando conseguiu ligar para ela, a criança estava em uma oficina obrigatória de “Conheça os seus direitos” e não deixaram que ela atendesse o telefone. “Nunca pude falar com ela (...) É muito desesperador porque a todo momento me pergunto como estará, se ela comeu, se estão cuidando dela, se deram banho nela”, declarou sua mãe à CNN. Ao ceder e voltar atrás em sua política de separação familiar, Trump assegurou que a “tolerância zero” com a imigração ilegal continua. Pediu à Justiça uma autorização para deter as crianças junto com seus pais por mais tempo do que os 20 dias permitidos por lei, uma medida que para ativistas pró-imigrantes equivaleria a prender durante meses ou anos pais e filhos.

A pedido do governo, o Pentágono prepara até 20 mil camas para alojar menores imigrantes em bases militares. “Os militares estão a cargo de proteger nossa segurança, não são um serviço social (...) Levamos 30 anos para melhorar o tratamento das crianças no sistema migratório e parece que o governo o destruiu em três meses”, disse Young.

Em Washington, a Câmara de Representantes fracassou em aprovar um projeto conservador de lei migratória. Outro mais moderado seria levado à votação na próxima semana. Em meio à confusão, a primeira-dama Melania Trump fez uma viagem surpresa ao Texas para ver em primeira mão as condições de detenção das crianças imigrantes, mas causou indignação ao embarcar no avião com uma jaqueta verde oliva que continha na parte de trás a frase “Eu realmente não importo, você se importa?”.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.