direitos humanos ONU pede ação para erradicar discriminação contra comunidade LGBT Victor Madrigal-Borloz, novo relator especial da Organização das Nações Unidas fez apelo em seu primeiro discurso durante

Por: Agência Brasil

Publicado em: 18/06/2018 09:32 Atualizado em: 18/06/2018 10:17

Genocídio da população LGBT também é realidade no Brasil. Foto: Reprodução/Internet
Genocídio da população LGBT também é realidade no Brasil. Foto: Reprodução/Internet
 
Um especialista em direitos humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) pediu nesta segunda-feira (18) a todos os Estados-membros que tomem "ações urgentes" para erradicar a violência e discriminação contra a comunidade LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros).

Assim afirmou o novo relator especial da ONU para a proteção contra a violência e a discriminação baseada na orientação de gênero e identidade sexual, Victor Madrigal-Borloz, em seu primeiro discurso oficial perante a 38ª sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU, que começou nesta segunda, em Genebra.




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.