conversa Coreia do Sul tenta garantir cúpula de Trump e Kim, após ameaça de Pyongyang Seul, que mediou as negociações para a reunião entre Trump e Kim afirmou que irá usar "múltiplos canais de comunicação" com os EUA e a Coreia do Norte

Por: Agência Estado

Publicado em: 17/05/2018 08:25 Atualizado em:

Foto: Jung Yeon-je / AFP
Foto: Jung Yeon-je / AFP
A Coreia do Sul anunciou nesta quinta-feira (17) que está se esforçando para remarcar um encontro de alto escalão com a Coreia do Norte e que fará contatos com Washington e Pyongyang para ampliar as chances de uma reunião de cúpula bem-sucedida entre o presidente dos EUA, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, para resolver o impasse relacionado ao programa nuclear dos norte-coreanos.

O anúncio feito pelo Conselho Nacional de Segurança em Seul veio depois que a Coreia do Norte ameaçou cancelar a histórica reunião de Trump e Kim, com o argumento de que não tem interesse num encontro "unilateral" que tenha como objetivo pressionar Pyongyang a abandonar suas armas nucleares.

A Coreia do Norte também cancelou um encontro que realizaria ontem com a Coreia do Sul, em razão da realização de manobras militares conjuntas entre Seul e Washington.

Seul, que mediou as negociações para a reunião entre Trump e Kim afirmou que irá usar "múltiplos canais de comunicação" com os EUA e a Coreia do Norte para que a cúpula ocorra com sucesso. O encontro de Trump e Kim está marcado para 12 de junho. Fonte: Associated Press.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.