• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Segurança Facebook enfrenta ação coletiva por ferramenta de reconhecimento facial A decisão foi anunciada no momento em que a rede social enfrenta um escândalo pela administração incorreta dos dados de 87 milhões de usuários

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 17/04/2018 09:48 Atualizado em:

Foto: Reprodução/Flickr
Foto: Reprodução/Flickr

Um juiz federal da Califórnia anunciou na segunda-feira (16) que o Facebook enfrentará uma ação coletiva por sinais de que violou a privacidade dos usuários ao usar uma ferramenta de reconhecimento facial em suas fotos sem consentimento explícito.

A decisão foi anunciada no momento em que a rede social enfrenta um escândalo pela administração incorreta dos dados de 87 milhões de usuários antes das eleições presidenciais americanas de 2016.

A ferramenta de reconhecimento facial, criada em 2010, sugere os nomes das pessoas que identifica nas fotos publicadas pelos usuários, uma função que de acordo com os demandantes não cumpre a lei estadual de Illinois que protege a privacidade biométrica.

O juiz James Donato considerou que as queixas apresentadas pelos residentes de Illinois Nimesh Patel, Adam Pezen e Carlo Licata eram "suficientemente coerentes para buscar sua resolução de maneira coletiva".

O caso envolve "os usuários do Facebook localizados em Illinois, sobre os quais o Facebook criou e armazenou um 'template' de rostos depois de 7 de junho de 2011", afirmou o juiz. Uma porta-voz do Facebook disse à AFP que a empresa acredita que "o caso não tem mérito". "Vamos nos defender de maneira vigorosa", disse.

O Facebook é bastante aberto a respeito da ferramenta e permite aos usuários ativá-la ou desativá-la para evitar que eles mesmos sejam identificados nas fotos. A tecnologia foi suspensa para os usuários na Europa em 2012 por temores relacionados à privacidade.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.