• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Oriente Médio Itamaraty defende busca por solução pacífica para conflito na Síria A pasta emitiu nota pouco depois da manifestação do presidente Michel Temer sobre o assunto e reafirmou que o governo brasileiro manifesta grande preocupação com a escaladada do conflito militar na região

Por: Agência Brasil

Publicado em: 14/04/2018 14:57 Atualizado em: 14/04/2018 15:00

O Ministério das Relações Exteriores defendeu hoje (14) a busca de uma solução política para o conflito. O Itamaraty também defende a investigação, de forma abrangente e imparcial, das denúncias de uso de armas químicas no país e que a apuração resulte na punição dos responsáveis.

“A superação do conflito na Síria requer pleno respeito à Carta das Nações Unidas e ao direito internacional, inclusive o banimento do emprego de armas químicas, e o diálogo efetivo. Nesse contexto, o Brasil reitera o entendimento de que o fim do conflito somente poderá ser alcançado pela via política, por meio das tratativas sob a égide das Nações Unidas e com base nas resoluções do Conselho de Segurança”, diz trecho da nota.

O Itamaraty ressaltou também que está em contato permanente com a comunidade brasileira que vive na Síria. Mesmo reafirmando que não há registro de brasileiros entre as vítimas, a pasta disponibilizou contatos para brasileiras que estão em busca de informações e esclarecimentos.

Segundo a nota, o Núcleo de Assistência a Brasileiros do ministério à disposição para informações e esclarecimentos, de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, pelos telefones +55 61 2030 8803 e 55 61 2030 8804, e pelo e-mail dac@itamaraty.gov.br. Nos demais horários, poderá ser contatado o telefone do plantão consular da Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras e de Assuntos Consulares e Jurídicos do Itamaraty: 55 61 98197 2284.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.