• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Ex-ministro da Venezuela é preso acusado de complô com EUA contra Forças Armadas A ação foi condenada pela chamada Frente Ampla Venezuela Livre, que considerou a prisão como uma represália por sua decisão apoiar manifestações contra o governo

Por: AE

Publicado em: 14/03/2018 08:11 Atualizado em:

Ele foi acusado de envolvimento em complôs com agências de inteligência dos EUA. Foto: Federico PARRA/AFP (Foto: Federico PARRA/AFP)
Ele foi acusado de envolvimento em complôs com agências de inteligência dos EUA. Foto: Federico PARRA/AFP


Autoridades venezuelanas prenderam hoje, em um hotel em Caracas, o ex-ministro de Relações Interiores, general aposentado Miguel Rodríguez Torres, a quem o governo acusou de envolvimento em complôs com agências de inteligência dos Estados Unidos contra as forças armadas. 

Uma comissão do Serviço Bolivariano de Inteligência Nacional (Sebin) - a polícia política - prendeu Torres enquanto ele participava de um evento no hotel da capital, de acordo com um colaborador do ex-ministro que falou sob condição de anonimato. 

Ao menos oito policiais, alguns carregando grandes armas, se apresentaram no hotel e também levaram detido o também ex-chefe da Sebin, que há mais de dois anos rompeu com o governo, que confirmou em um comunicado televisionado a ação policial. 

"As ações criminosas praticadas por esse senhor e seus cúmplices incluíam atos armados e conspirações contra nossa constituição", diz o comunicado que alega que torres foi afastado do governo em 2014, logo após os supostos vínculos com agências de inteligência dos Estados Unidos foram descobertos. 

A ação foi condenada pela chamada Frente Ampla Venezuela Livre, que considerou a prisão como uma represália por sua decisão apoiar manifestações contra o governo de Nicolás Maduro. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.