• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Abuso EUA: Trump diz no Twitter que alegações falsas podem destruir vidas Em uma mensagem na rede social Trump parece questionar as circunstâncias que levaram à demissão de um assessor sênior que foi acusado de violência doméstica

Por: AE

Publicado em: 10/02/2018 16:24 Atualizado em:

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, lamentou no Twitter o que qualificou de uma falta de devido processo legal para "alguém acusado falsamente". Em uma mensagem na rede social Trump parece questionar as circunstâncias que levaram à demissão de um assessor sênior que foi acusado de violência doméstica. "As vidas das pessoas estão sendo quebradas e destruídas por uma mera alegação", afirmou. "Algumas (alegações) são verdadeiras e algumas são falsas, mas não há recuperação para alguém falsamente acusado. A vida e a carreira desaparecem. Não existe mais tal coisa como devido processo legal?"

Trump não menciona nenhum indivíduo em particular, mas parece estar se referindo a Rob Porter. Ele é o secretário da Casa Branca que renunciou depois que surgiram alegações de que ele cometeu abusos contra duas ex-esposas.

O presidente defendeu Porter no Salão Oval na sexta-feira. Trump disse que ele tinha "trabalhado duro" na Casa Branca e desejou a ele sucesso. "É um momento, obviamente, difícil para ele. Ele fez um trabalho muito bom quando ele estava na Casa Branca. E esperamos que tenha uma carreira maravilhosa", disse Trump. "Ele disse de forma muito contundente que é inocente", acrescentou. Trump não mencionou as mulheres cujos relatos de abuso levaram à renúncia. Porter nega veemente as acusações.

Os comentários de Trump levaram a uma condenação imediata por parte de grupos de mulheres e Democratas. Também foi questionada a maneira como o chefe de gabinete da Casa Branca, John Kelly, tinha abordado o assunto e se ele poderia manter seu emprego apesar da crescente frustração de Trump. Kelly, entretanto, tentou defender a sua própria versão sobre Porter em comentários a meios de comunicação, repetindo uma narrativa que apresentou na sexta-feira em uma reunião de alto nível que contradiz

relatos fornecidos por vários funcionários da Casa Branca.

Kelly disse que descobriu apenas na noite de terça-feira que as acusações contra Porter "eram verdade". "Quarenta minutos depois ele se foi", disse Kelly. O chefe de gabinete acrescentou que a decisão foi tomada antes das fotos de uma das ex-esposas de Porter com um olho machucado serem publicadas.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.