• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
água Líder espiritual defende "nova revolução" contra crise hídrica mundial O líder espiritual Sri Prem Baba falou sobre sua tese em palestra no Águas pela Paz - II Seminário Internacional Água e Transdisciplinaridade, evento preparatório para o Fórum Mundial da Água.

Por: Agência Brasil

Publicado em: 11/01/2018 22:09 Atualizado em:

A necessidade de uma aliança global pacífica pela conservação e uso consciente dos recursos hídricos foi um dos lemas da palestra do líder espiritual brasileiro Sri Prem Baba, na noite desta terça-feira (11), no evento Águas pela Paz - II Seminário Internacional Água e Transdisciplinaridade, evento preparatório para o 8º Fórum Mundial da Água, que ocorrerá em março, em Brasília. Segundo a organização, mais de 600 pessoas se reuniram para ouvir o idealizador do movimento global Awaken Love.

Para Sri Prem Baba, é necessário criar uma nova revolução para enfrentar a crise hídrica mundial. “Precisamos criar uma nova revolução, mas de consciência. Temos que conseguir superar crenças limitantes que tem nos feito reféns do sofrimento. Temos que ter essa coragem de reescrever o nosso destino. Estamos no clímax dessa revolução, sinto que daqui a pouco vamos olhar para trás e não vamos reconhecer esse nosso mundo”, disse.

O líder espiritual destacou que a água tem sido a precursora e mapeadora da jornada evolutiva do homem. Prem Baba ressaltou que sociedade sempre se organizou em torno dos rios, ou seja, das águas. No entanto, segundo ele, o desenvolvimento desordenado tem afastado a sociedade dos recursos hídricos.

“Fomos nos afastando das águas e a grande maioria da população só conhece a água da torneira para dentro e desconhece o percurso da água da fonte até que ela possa chegar em casa e isso criou uma desconexão com a água e buscamos encontrar soluções apenas técnicas”, ressaltou.

A água é para todos

Para ele, é necessária a criação de uma aliança global pela conservação e uso consciente da água pelo planeta. “A água é a causa da vida e deve estar disponível para todos”, destacou. Segundo o guru, também há aspectos subjetivos que precisam ser considerados na busca por esse objetivo.

“Temos muito que aprender sobre cooperação e compartilhamento. A água enseja o diálogo, a cooperação, a paz. A água pode, de fato, nos levar a uma nova realidade da geopolítica tendo a negociação, a cooperação e o compartilhamento a base para atender o entendimento ancestral de que a água é para todos”, disse.

“Neste momento, precisamos aprender a criar comunhão. Mesmo com aquele que pensa diferente. Por trás de todas essas diferenças, somos o mesmo ser. Somos diferentes na forma”.

Mudança cultural

De acordo com Sri Prem Baba, é necessária a mudança de cultura para garantir a preservação da água no planeta. Entre os pontos fundamentais para essa transformação está a busca pelo autoconhecimento. 

“Nós devemos também usar a água localmente, para isso se faz necessário uma mudança de cultura para que possamos tornar essa proposta factível. Pois isso requer plantar água e isso requer renascer alguma de nossas florestas, proteger as nascentes, gerar energia limpa e renovável, cuidar do lixo e lembrar que a água tem vida e precisa ser tratada e respeitada como uma entidade viva, como fazem muitos dos povos das antigas tradições que ainda mantém a tradição do espírito vivo”, alertou.

O autoconhecimento para ele, “começa com cuidado das suas águas interiores, dos sentimentos negados, se libertando das mágoas e ressentimentos, se harmornizando com passado para que seja livre para viver no presente. É o campo das infinitas potencialidades”. Para o líder espiritual, essa é a chave para mudança de comportamento e a garantia da manutenção do recurso hídrico pelo mundo.

Águas pela Paz

O seminário Águas pela Paz é uma atividade preparatória para o 8º Fórum Mundial da Água, que ocorrerá em março, em Brasília. O seminário vai até esta sexta-feira (12). Organizado pelo Movimento Awaken Love, em parceria com o Centro Internacional de Referência e Transdisciplinaridade (Cirat), o Instituto Espinhaço, a Universidade da Paz (UniPaz), a Universidade de Brasília (UnB) e a Secretaria de Meio Ambiente do DF, o evento tem programação gratuita e é realizado no Museu da República.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.