• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Conflito Exército hebreu mata adolescentes palestinos na Cisjordânia e Faixa de Gaza Segundo a mesma fonte, ao menos outros dois palestinos ficaram feridos nesses confrontos.

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 11/01/2018 22:01 Atualizado em:

Dois adolescentes palestinos morreram nesta quinta-feira (11) por disparos de soldados do Exército israelense, um na fronteira com a Faixa de Gaza e outro na Cisjordânia ocupada, informaram responsáveis palestinos.

Um deles, um adolescente de 16 anos, morreu depois de ser atingido por uma bala no peito quando se manifestava contra o reconhecimento de Jerusalém como a capital israelense pelos Estados Unidos, junto à vala fronteiriça do campo de Al Barej, no enclave de Gaza, de acordo com o Ministério da Saúde palestino.

"Depois de violentos distúrbios que envolveram vários palestinos lançando pedras e colocando pneus em chamas perto da barreira", os soldados dispararam em três pessoas que "colocaram nossas forças em perigo", disse o Exército israelense em comunicado.

Do mesmo modo, outro palestino, também de 16 anos, morreu depois de ter sido baleado perto da cidade de Nablus, no norte da Cisjordânia ocupada, informou o Ministério da Saúde palestino.

A agência palestina oficial WAFA afirmou que houve confrontos no local.

O Exército israelense confirmou à AFP que disparou contra "manifestantes palestinos" nessa zona. Por enquanto, não foram determinadas as origens dos distúrbios.

Pelo menos dezesseis palestinos e um israelense foram mortos desde a decisão polêmica do presidente americano Donald Trump, em 6 de dezembro.



TAGS: israel morte gaza

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.