• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
política Putin chama líder norte-coreano de 'político maduro' "Acredito que Kim Jong-Un tenha ganho esta rodada", declarou Putin aos jornalistas russos nesta quinta.

Publicado em: 11/01/2018 21:55 Atualizado em:

O presidente russo, Vladimir Putin, chamou nesta quinta-feira (11) o líder norte-coreano, Kim Jong-Un, de "político maduro" com um arsenal formidável, mas também pediu que apazigue as tensões internacionais sobre o polêmico programa nuclear de Pyongyang.

Kim, de 34 anos, e o presidente americano, Donald Trump, mantiveram sobre este tema duros confrontos nos quais trocaram ameaças de guerra e insultos pessoais.

No entanto, houve sinais de um possível apaziguamento depois que Pyongyang inesperadamente restaurou o diálogo com a Coreia do Sul este mês, dois anos depois de romper relações.

"Alcançou sua tarefa estratégica (...) tem uma ogiva nuclear e um míssil intercontinental com um alcance de 13 mil quilômetros que praticamente pode alcançar qualquer lugar do planeta, a qualquer velocidade, em qualquer ponto do território de seu inimigo potencial", acrescentou.

"É um político absolutamente competente e maduro", disse o presidente russo.

Mas também afirmou que interessava a Kim "harmonizar, acalmar a situação".

Os Jogos Olímpicos de Inverno na cidade sul-coreana de Pyeongchang no mês que vem se viram apagados pelas tensões geopolíticas, com os repetidos testes de mísseis da Coreia do Norte.

O governo norte-coreano assegura que esses mísseis são capazes de alcançar o território americano e, além disso, já detonou seus dispositivos nucleares mais potentes até agora.

Pyongyang, que boicotou os Jogos Olímpicos de Seul de 1988, concordou na terça-feira em enviar uma delegação olímpica oficial para Pyeongchang, nas primeiras conversas formais realizadas em dois anos entre o Norte e o Sul, em Panmunjom, localidade fronteiriça na zona desmilitarizada que separa a península.

A Casa Branca disse na quarta-feira que Trump estava aberto aos Estados Unidos conversarem com a Coreia do Norte "em circunstâncias apropriadas", depois que o presidente sul-coreano, Moon Jae-In, mostrou sua disposição para sentar com Kim Jong-Un.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.