• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Acordos Novas sanções não devem fazer Coreia do Norte negociar, avalia Nomura 'Sanções mais fortes devem prejudicar a economia da Coreia do Norte, já que seu comércio com a China cai notadamente', afirma banco de investimentos

Por: AE

Publicado em: 12/09/2017 08:54 Atualizado em: 12/09/2017 09:00

O Conselho de Segurança aprovou por unanimidade um novo pacote de sanções contra a Coreia do Norte. Foto: Stephan/Flickr
O Conselho de Segurança aprovou por unanimidade um novo pacote de sanções contra a Coreia do Norte. Foto: Stephan/Flickr


O banco Nomura acredita que as novas sanções aprovadas na segunda-feira pelo Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas contra a Coreia do Norte não levarão o país à mesa de negociações, mas devem gerar novas provocações do regime de Pyongyang, que resultariam em sanções ainda mais duras.

"Sanções mais fortes devem prejudicar a economia da Coreia do Norte, já que seu comércio com a China cai notadamente", afirma o banco de investimentos. Ao mesmo tempo, o Nomura lembra que o país já enfrentou situações econômicas extremas antes, como quando o Produto Interno Bruto (PIB) recuou durante nove anos consecutivos entre 1990 e 1998.

O Conselho de Segurança aprovou por unanimidade um novo pacote de sanções contra a Coreia do Norte. O pacote atinge exportações do país e limita o acesso dele a combustíveis, além de vetar a realização de joint ventures com empresas estrangeiras.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.