• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Religião Arqueólogos encontram em Israel ateliê da época de Jesus O ateliê foi encontrado casualmente há dois meses, durante obras de escavação a alguns quilômetros do local que supostamente corresponde ao povoado bíblico de Canaã

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 10/08/2017 22:11 Atualizado em:

Arqueólogos israelenses descobriram vestígios de um ateliê incomum de fabricação de recipientes em pedra, material usado pelos judeus, segundo o relato da Bíblia que atribui a Jesus o milagre de transformar água em vinho.

O ateliê foi encontrado casualmente há dois meses, durante obras de escavação a alguns quilômetros do local que supostamente corresponde ao povoado bíblico de Canaã, em Reineh, vila árabe ao norte de Nazaré, no norte de Israel, informou nesta quinta-feira o arqueólogo Yonatan Adler.

Máquinas usadas na construção de uma estrada perfuraram a parede externa de uma cavidade. A mesma revelou-se uma pedreira e um ateliê, no qual eram fabricadas especialmente taças e vasilhas em pedra.

Ao explorar o local, os arqueólogos encontraram os restos de algumas taças. Mas também encontraram milhares de cilindros de creta, pedra calcária usada para produzir os recipientes.

Os artesãos extraíam da pedreira blocos de pedra, aos quais davam a forma geral dos recipientes. Eles dispunham os blocos sobre um torno e, com ajuda de um objeto punçante disposto verticalmente na creta, extraíam a parte interna, obtendo cilindros como os encontrados no local, antes de polir a superfície externa.

Este tipo de recipiente de pedra é característico do período que se estende da segunda metade do século I antes de Cristo até meados do século II depois de Cristo.

Garantia de pureza 

Os judeus usavam a pedra para suas vasilhas porque, "segundo a lei judaica, e contrariamente à olaria, a pedra era considerada um material que nunca podia se tornar impuro", explicou Adler, que chefia as pesquisas arqueológicas.

O local é de extrema importância para o estudo dos judeus em uma região de importância significativa, disse.

Até então dois locais similares haviam sido encontrados, mas perto de Jerusalém, na antiga Judeia. "O que é entusiasmante aqui é que pela primeira vez dispomos da prova física da produção de recipientes de pedra na Galileia", acrescentou.

"Os estudiosos sempre se interrogaram sobre o judaísmo na Galileia. É particularmente importante quando se sabe que o movimento atribuído a Jesus apareceu nesta região", afirma Adler, lembrando as interrogações feitas pelos arqueólogos diante dos relatos sobre as pessoas que, segundo a Bíblia, começaram a seguir Jesus.

Segundo o Evangelho de João, Jesus transformou água em vinho nas Bodas de Canaã. A água estava supostamente contida em seis jarras de pedra, "destinadas à purificação dos judeus", diz o texto do Novo Testamento. Os cristãos hoje identificam Canaã como a localidade de Kafr Kanna, vizinha a Reineh.

"Por enquanto não encontramos rastros de produção daquelas grandes jarras" no sítio de Reineh, disse Adler, "mas se pode presumir que as jarras que teriam sido utilizadas em Canaã foram fabricadas em um lugar como este, provavelmente nas imediações".


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.