• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Negócios Trump entrega aos filhos controle total de empresa "Meus dois filhos vão comandar minha empresa. Eles farão isto de uma maneira muito profissional", afirmou o presidente eleito

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 11/01/2017 17:39 Atualizado em: 11/01/2017 17:45

Trump contou ter assinado os documentos dando total e completo controle para os filhos antes de organizar tudo com sua advogada. AFP Timothy A. CLARY
Trump contou ter assinado os documentos dando total e completo controle para os filhos antes de organizar tudo com sua advogada. AFP Timothy A. CLARY

Nova York (AFP) - O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, disse, nesta quarta-feira (11), ter cedido formalmente o controle "total e completo" de seus negócios imobiliários para seus filhos, Don Jr. e Eric, em uma tentativa de evitar conflitos de interesse quando entrar na Casa Branca.

O magnata de 70 anos, que é um dos mais ricos a se tornar presidente dos Estados Unidos, tem sido alvo de acusações de conflitos de interesse, após vencer nas eleições a democrata e ex-secretária de Estado Hillary Clinton.

A Organização Trump, cuja rede de hotéis, clubes de golfe e torres residenciais de luxo se estende por 20 países, não está listada no mercado de ações e, portanto, não libera estatísticas públicas.

Trump, que tomará posse em 20 de janeiro, até agora não divulgou suas declarações fiscais, e, por isso, pouco se sabe sobre a extensão de seus interesses.

"Meus dois filhos, que estão bem aqui, Don e Eric, vão comandar minha empresa. Eles farão isto de uma maneira muito profissional. Eles não vão discutir isto comigo", afirmou o presidente eleito durante coletiva de imprensa.

Trump contou ter assinado os documentos dando total e completo controle para os filhos antes de organizar tudo com sua advogada, que delineou a futura estrutura da Organização Trump.

A advogado, Sheri Dillon, disse que o plano foi pensado para "isolar completamente" Trump do comando de seus negócios durante a presidência, acrescentando que "nenhuma negociação estrangeira será feita" enquanto ele estiver na Casa Branca.

Todas as transações pendentes - mais de 30 - foram canceladas, causando "uma imediata perda financeira de milhões de dólares" para Trump e seus filhos, afirmou Dillon, sócio da empresa de advocacia Morgan, Lewis & Bockius, em Washington.

Trump irá sair do escritório e de todas as posições que ocupa nas empresas, e sua filha Ivanka, cujo marido Jared Kushner será conselheiro especial do presidente, também não terá nenhum envolvimento com os negócios.

O presidente eleito encerrou a coletiva dando um aviso a seus filhos.

"Eu espero que no fim dos oito anos eu retorne e diga 'oh, vocês fizeram um bom trabalho'. Caso contrário, se eles fizerem um mau trabalho, eu direi 'vocês estão demitidos!'", contou, usando seu famoso bordão do reality show "O Aprendiz".

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.