• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Tufão » Cruz Vermelha estima que furacão matou 1,2 mil nas Filipinas

AFP - Agence France-Presse

Publicação: 09/11/2013 13:30 Atualização: 09/11/2013 17:42

Região devastada pelo tufão Haiyan nas Filipinas. Foto: Raul Banias/AFP Photo
Região devastada pelo tufão Haiyan nas Filipinas. Foto: Raul Banias/AFP Photo
Acredita-se que 1.200 pessoas tenham morrido pela passagem pelas Filipinas do tufão Haiyan, um dos mais fortes já registrados no planeta, anunciou neste sábado (9) a Cruz Vermelha local em uma estimativa preliminar.

"É uma estimativa. Outras (autoridades) devem fazer um balanço" preciso das mortes provocadas por este tufão, declarou à AFP a secretária-geral da Cruz Vermelha filipina, Gwendolyn Pang.

As autoridades indicaram que, além dos fortes ventos, ondas de três metros de altura arrasaram os povoados costeiros e destruíram muitas casas.

O Haiyan se converteu no tufão mais forte do ano e em um dos mais intensos a tocar terra, atingindo uma zona povoada por mais de quatro milhões de pessoas.

O Haiyan chegará no domingo à costa do Vientã, onde as autoridades começaram a evacuar 100.000 pessoas nas províncias de Danang e Quang Ngai (centro).

Um primeiro balanço informava sobre mais de 100 mortos em Tacloban, a capital de Letyte, de 220.000 habitantes.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.