• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Polo têxtil Cônsul dos dos EUA visita gestores do Moda Center Santa Cruz A estrutura do polo têxtil e a qualidade dos produtos oferecidos nos empreendimentos surpreendeu positivamente a comitiva americana.

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 15/02/2017 11:50 Atualizado em: 15/02/2017 12:26

Na tarde da última terça-feira (14), o Moda Center Santa Cruz, centro atacadista de confecções localizado no município de Santa Cruz do Capibaribe, e a Rota do Mar, loja de roupas do segmento surf e streetwear, receberam a visita de Richard Reiter, representante do cônsul-geral dos Estados Unidos em Recife. Após a visita, os empresários acreditam que possa surgir novas oportunidades de negócios. 
 
"Todos estávamos muito interessados em ver como é a produção daqui. Nós não tínhamos ideia da criatividade e do nível de especialização do produto final. Eu viajo muito pelas capitais e pelo interior para conversar com os prefeitos e gerentes de grandes empresas e estou impressionado com a qualidade do trabalho e dos projetos que encontrei em Santa Cruz do Capibaribe. Queremos estreitar os laços diplomáticos comerciais, pois percebemos poucas exportações para os Estados Unidos desse mercado muito importante da região", explicou Richard Reiter.

Para Allan Carneiro, síndico do Moda Center Santa Cruz, a visita foi muito importante. Com ela, fica mais fácil que os representantes estadunidenses percebam as possibilidades de interlocução e comércio com o polo. Segundo ele, os visitantes ficaram surpresos com o que foi apresentado. "Tanto em termos de estrutura como diversidade e qualidade de mercadorias", disse. Allan afirmou também ter certeza de que a comitiva saiu do centro atacadista com uma visão diferente e superior sobre a produção deles, comum a quem conhece o trabalho que é desenvolvido na região.

Carneiro ressaltou a utilização de peças e equipamentos de origem americana no polo têxtil. Segundo ele, muitos insumos fabricados nos Estados Unidos são adquiridos pelos empresários em São Paulo. "O pessoal não identificava que já consumimos itens deles", explicou. Durante a conversa, ele também disse que há condições de um hotel de bandeira americana ser instalado na região. "Seria interessante para investidores e para a área, que carece de leitos".

Já para Arnaldo Xavier e Marta Ramos, fundadores e presidentes da Rota do Mar, apesar de ter sido apenas um primeiro contato, a visita deu ânimo. "Apresentamos a nossa mega loja no Rota do Mar Complex e uma parte do parque fabril, que destaca-se por reunir um maquinário completo e dos mais modernos do país, com ampla capacidade produtiva e valorizando os profissionais, a mão de obra local e a qualidade de todas as peças que levam a nossa marca", comentou Xavier.

Ao fim da visita, o cônsul Richard Reiter afirmou que há oportunidades nos Estados Unidos para a Rota do Mar. "Deu para conhecer as pessoas, ver que todo mundo é trabalhador e comprometido com o projeto. E vi o carinho com que os produtos são feitos", disse. Arnaldo Xavier demonstrou o interesse de exportar de forma sistemática para os Estados Unidos. Mas não é tão fácil. De acordo com o empresário, a oscilação do câmbio e a necessidade de aprender ainda mais a respeito do mercado norte-americano são algumas das dificuldades.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.