• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Polêmica Karl Lagerfeld chamou os imigrantes na Alemanha de "os piores inimigos" dos judeus O diretor artístico da Chanel fez a declaração durante uma entrevista para uma TV francesa

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 18/11/2017 08:00 Atualizado em: 17/11/2017 09:46

 "Vou dizer algo horrível", afirmou o estilista alemão à emissora C8, antes de fazer a declaração. Foto: Reprodução/Internet
"Vou dizer algo horrível", afirmou o estilista alemão à emissora C8, antes de fazer a declaração. Foto: Reprodução/Internet

O estilista Karl Lagerfeld provocou uma polêmica, ao qualificar os imigrantes na Alemanha como "os piores inimigos" dos judeus, em declarações a uma emissora de TV francesa, o que gerou protestos dos telespectadores. O Conselho Superior do Audiovisual francês, agência reguladora independente, anunciou ter recebido centenas de reclamações, depois o diretor artístico da Chanel criticou, no sábado, a política migratória da chanceler alemã, Angela Merkel, assegurando que "não se pode, mesmo que tenham passado várias décadas, matar milhões de judeus e depois fazer vir milhões de seus piores inimigos". "Vou dizer algo horrível", afirmou o estilista alemão à emissora C8, antes de dizer estas palavras.

Lagerfeld destacou que a França, "país dos direitos humanos", acolheu entre "10.000 e 20.000" estrangeiros durante a onda de migrantes que chegaram à Europa em 2015, procedentes em grande parte de países muçulmanos.Merkel, que "já tinha recebido milhões e milhões (de imigrantes), que estão bem integrados, trabalham (...), não tinha necessidade de se fazer cargo de um milhão mais para passar uma imagem adorável, após a imagem de madrasta que deu na história da crise grega". O Conselho Superior do Audiovisual explicou que analisaria a sequência televisiva para determinar se abre uma investigação. Em 2011, o estilista britânico John Galliano foi demitido da Dior e caiu em desgraça após ter proferido, bêbado, insultos antissemitas em um café parisiense, pelos quais apresentou desculpas depois.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.