• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Beleza Como ter a barba perfeita? Pernambucana dita tendências, estilo e formato ideal A pernambucana Carol Vilaça ocupa seu espaço em ramo de atuação predominantemente masculino e fala sobre vaidade, estilo e tendências de barba

Por: Larissa Lins - Diario de Pernambuco

Publicado em: 27/05/2017 10:21 Atualizado em: 29/05/2017 10:06

A pernambucana Carol Vilaça descobriu sua paixão pelo ramo de beleza masculina ainda na adolescência. Foto: Társio Alves/Divulgação
A pernambucana Carol Vilaça descobriu sua paixão pelo ramo de beleza masculina ainda na adolescência. Foto: Társio Alves/Divulgação

A pernambucana Carol Vilaça, em atuação há dois anos como barbeira na capital do estado, aponta duas grandes conquistas o ramo de beleza voltado para os homens. A primeira diz respeito à maior ocupação das mulheres em ramos profissionais antes completamente dominados pelo gênero masculino. A segunda está ligada à “libertação” da vaidade masculina: os homens tem maior oferta de serviços, mais conhecimento do assunto e vivenciam mais as experiências que o segmento proporciona.

Em entrevista ao Diario, Carol falou sobre como enfrentar resistências, embora se sinta bem aceita no meio, e comentou as tendências de formato e corte da barba para as próximas temporadas. Para ela, que descobriu sua vocação por volta dos 17 anos, enquanto fazia trabalho voluntário em hospital pernambucano, moda e estilo são ferramentas poderosas de comunicação, que lhe ajudam a se impor e diferenciar. “ É como encontrar um meio de expressar o que se é através da aparência… e quando você consegue fazer esse gancho, tudo flui”, avalia.

Munida de sua experiência no ramo, a pernambucana ensina a não errar: recomenda barba mais pontiaguda para rostos redondos, menos proeminente no queixo para rostos ovais, com laterais arredondadas para rostos quadrados. E para não correr riscos, barba no estilo viking, uma opção versátil e bastante procurada.

SERVIÇO

Confraria da Barba (Av. Eng. Domingos Ferreira, 861 - Boa Viagem; Telefone: (81) 3465-9408).

ENTREVISTA: Carol Vilaça, barbeira

Carol recomenda barba no estilo viking para quem não quer errar: é versátil e sempre bem procurada. Foto: Társio Alves/Divulgação
Carol recomenda barba no estilo viking para quem não quer errar: é versátil e sempre bem procurada. Foto: Társio Alves/Divulgação
Como ingressou nesse universo da barbearia, predominantemente marcado por figuras masculinas? De onde surgiu esse projeto profissional?
Eu era voluntária do Hospital do Câncer do Recife aos 17 anos, e foi onde fiz minha primeira barba na vida. Tinha alas para você escolher qual trabalho social desenvolver. Escolhi o setor masculino, mas continuei caminhando por outras áreas até que cansei de tudo que já havia feito e decidi ingressar profissionalmente no ramo. Perceber que não havia muitas mulheres no meio também me incentivou. Eu sempre tive facilidade em lidar com esse público, então foi um salto prazeroso. Hoje faço o que amo. Estou na profissão certa.

Sente alguma resistência nesse campo de atuação por ser mulher?
Em algumas situações, sim.

E como lida com isso?

Encaro sem transtorno. Com segurança no que faço, tento demonstrar da melhor maneira possível que amo o que faço, e que isso me preenche como ser humano e profissionalmente. Mercado masculino é um mercado tranquilo de se trabalhar, porém não são todas as mulheres que conseguem se adaptar a ele. Filha única entre dois irmãos homens, tiro de letra.

Em relação às tendências de formato e estilo de barba, quais aponta como principais para as próximas temporadas?

A barba mais baixa, "serrada", por ser feita. E a viking, uma barba mais baixa nas laterais, com uma ponta seguindo a área do queixo.

Como saber qual formato de barba melhor combina com cada rosto?
Cada rosto pede seu próprio formato [de barba]. O legal é ser sensato na escolha de cada estilo, levando em consideração a profissão e aceitação de cada cliente.

"Barba bem cuidada precisa, de fato, ser cuidada", ela recomenda aos clientes. Foto: Társio Alves/Divulgação
"Barba bem cuidada precisa, de fato, ser cuidada", ela recomenda aos clientes. Foto: Társio Alves/Divulgação
O estilo e moda são, na sua opinião, influentes na imagem profissional? Isso faz diferença na imagem que você passa de si mesma, em como se sente?
Eu sempre trabalhei no mercado de moda e estética. Acho que isso não apenas se enquadra no mercado estético masculino. Isso deveria ser uma preocupação de todos profissionais ligados a aérea de trato direto com o público. Não somente a aparência, como também uma boa conduta, educação, simpatia. Quando se trabalha dessa forma, os bons frutos sempre são colhidos.

Em linhas gerais, qual o papel da moda, da beleza e do estilo na construção da identidade de uma pessoa?
A moda traz a socialização entre os povos. É como encontrar um meio de expressar o que se é através da aparência… e quando você consegue fazer esse gancho, tudo flui. Eu geralmente procuro saber que tipo de música o cliente gosta, porque nesse meio sempre existe um comportamento social de expressão. Vestimentas, cabelos, barba. Fazendo um gancho entre estilo musical e campo de atuação profissional, é possível traçar um perfil. Se você o encontra, a autoestima da pessoa só tende a crescer, sua autoconfiança dispara.

Percebeu alguma mudança de comportamento ou tendência no segmento? Vejo que esse nicho do mercado masculino cresceu e veio pra ficar. Era algo que não tinha uma atenção especial, os homens ficavam "acanhados" por não existir um espaço específico para o trato deles. O fato deles verem a vaidade como "frescura" talvez fosse por não conhecerem tudo o que é oferecido hoje. O tal receio do desconhecido, os ambientes antes não eram de exclusividade masculina… A partir do momento que isso foi selado, os olhos se tornaram outros, surgiu a necessidade de ter cuidados que antes não existiam.

Que recomendações você dá para manutenção da barba em casa? O que fazer para manter o estilo entre uma ida à barbearia e outra?
Hoje existem milhões de opções no mercado, entre produtos e informações. Mas a verdade é que uma barba bem cuidada tem que ser, de fato, cuidada. Óleos, shampoos, balms (hidratantes para o fio da barba), pentes… é necessário que esses itens façam parte do dia a dia de uma barba bem cuidada. Para manter a limpeza dos fios, sempre peço aos clientes e amigos que sigam com cautela o desenho que seu barbeiro deixou. Isso é muito importante. Assim, a cada volta no barbeiro, fica muito mais tranquilo manter o desenho e os cuidados para uma barba perfeita.

Carol, na Confraria da Barba, em Boa Viagem. Foto: Társio Alves/Divulgação
Carol, na Confraria da Barba, em Boa Viagem. Foto: Társio Alves/Divulgação


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.