• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Miss PE Miss Pernambuco será eleita nesta sexta e deve representar 'mulher real' Em cerimônia realizada nesta sexta (26), no Hotel Canarius, em Gravatá, Agreste pernambucano, 21 candidatas disputam o título

Por: Larissa Lins - Diario de Pernambuco

Publicado em: 26/05/2017 18:48 Atualizado em: 26/05/2017 18:07

Keron Linn, coroada Miss Recife neste ano, disputa o título de Miss Pernambuco com outras 20 candidatas do Agreste, da Zona da Mata e do Sertão do estado. Foto: Paulo Paiva/DP
Keron Linn, coroada Miss Recife neste ano, disputa o título de Miss Pernambuco com outras 20 candidatas do Agreste, da Zona da Mata e do Sertão do estado. Foto: Paulo Paiva/DP

Será escolhida nesta sexta-feira (26) a nova Miss Pernambuco, entre 21 candidatas do Sertão, Zona da Mata e Agreste do estado, além do Recife e Região Metropolitana. Essa é a 62ª edição do concurso, cujos critérios deste ano prometem considerar, além da beleza, conceitos como “estilo pessoal” e “empoderamento” – iniciativa importante no segmento da moda, por incentivar a quebra de padrões.

Segundo o coordenador da disputa, Miguel Braga, a miss precisa estar pronta para o mercado de trabalho e para se envolver com projetos sociais. “Ela deixa de ser uma mulher passiva, a moça bela e ingênua, para dar lugar a uma mulher contemporânea, ativa. Uma mulher real”, explica. Todas as participantes têm entre 18 e 26 anos, com o mínimo de 1,62 m de altura.

Da periferia à coroação: a história da Miss Recife 2017

A sucessora de Tallita Martins, Miss Pernambuco eleita no ano passado, disputará o Miss Brasil no dia 26 de agosto, em São Paulo - quando será escolhida a representante nacional para o concurso de Miss Universo – e receberá, além de uma viagem internacional, R$ 10 mil. O concurso desta sexta-feira (26) será realizado no Hotel Canariu’s, em Gravatá, Agreste pernambucano - depois de sete anos, é o retorno do concurso à cidade.

Quem representa a capital do estado é a recifende Keron Linn (foto), 18 anos, moradora do Ibura, Zona Norte da cidade, cuja proposta para o reinado é incentivar o empoderamento da mulher negra de periferia. “Quero ser uma miss ativa, presente. Para isso, preciso aprofundar meus estudos sobre a cidade, a cultura local, a história do estado. São conhecimentos necessários para a função, que vai muito além da estética e requer traquejo, bagagem”, explica a jovem, há cerca de um ano ligada à agência pernambucana Fama Models.





Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.