Especial A Páscoa de Baco Gastrô te convida para uma experiência diferente neste feriado para harmonizar vinhos que vão além do Porto

Por: Érica de Paula - Diario de Pernambuco

Publicado em: 25/03/2016 10:00 Atualizado em:

Harmonização é ideal também para o Domingo de Páscoa. Fotos: Blenda Souto Maior/DP/D.A Press
Harmonização é ideal também para o Domingo de Páscoa. Fotos: Blenda Souto Maior/DP/D.A Press

Peixes e vinhos são o carro-chefe da Semana Santa. No domingo de Páscoa (ou antes), além deles, abre-se lugar na mesa para os chocolates. Mas você pode fugir um pouco da tradição e, em vez de comprar os ovos tradicionais, por que não fazer uma sobremesa especial? E, para melhorar a experiência, que tal harmonizar a iguaria com vinho? Sim, sim. Vinho.

Harmonizar vinhos com comidas não é nenhuma novidade. Mas com uma enorme carta disponível nas importadoras a missão não é das mais simples e requer alguns cuidados para não transformar a tentativa em desastre. É uníssono que sobremesas combinam com vinho do porto, mas é possível fazer harmonizações com todos os tipos de vinho. “É preciso buscar o ponto de equilíbrio. Existe uma regra bem interessante. Harmonizar por semelhança doce com doce, amargo com amargo, acidez com acidez ou por contraste: quanto mais gordura na comida mais acidez na bebida. Por exemplo, barras de chocolate tradicional que tenham um grande percentual de manteiga de cacau, harmonizam perfeitamente com um espumante brut”, explica Fernando Konrad, gerente e sommelier da Grand Cru no Shopping Recife.

Para a patissiére e chocolatiére Mirian Rocha, a missão é outra. É possível haver um chocolate para cada vinho e para cada pessoa, digamos assim. “É pura paixão e como em toda a gastronomia, os chocolates foram idealizados, associados a temperos e especiarias para se tornarem uma nobre sobremesa que vai combinar gentilmente com diferentes vinhos”, explica. A chocolatiére criou a Coleção Gourmet – chocolate para vinhos, com chocolates feitos com pimenta rosa, sal de vinho, fleur de sel de gruta e curry.

O chocolate com pimenta, por exemplo, é feito com um blend de amêndoas da Amazônia e Bahia e aplicações de pimenta rosa. Combinado a um vinho tinto de tanino suave e baixa acidez, como um Bordeaux, realça a especiaria de uma maneira inexplicável. A sensação na boca é explosiva. Palavra de quem já experimentou. “Esta linha foi criada para nós, chocólatras, mas que trazemos o vinho como uma paixão especial. Queremos saboreá-los juntos em harmonia, mas sem a necessidade de dominar a arte da enologia com todo o seu requinte de  conhecimentos”, explica Mirian.

Para ter uma experiência diferente nesta Páscoa, pedimos a Mirian uma receita que pudéssemos harmonizar com um vinho que fugisse ao Porto: uma mousse de dois chocolates e especiarias em potinho. Para acompanhar, um Chablis ou um espumante demi-séc. Fernando Konrad, da Grand Cru, explica que o Chablis -William Fevre (R$ 226) ou Maison Forgeot (R$ 182) – possui um toque amanteigado e que, por isso, combina com a sobremesa por compatibilização. Já o demi-sec – Franciacorta Novalia (R$ 183) -,  por ser mais ácido, faz a harmonização por contraste entre o ácido e a gordura. Além desses dois vinhos, Konrad também sugere, para a mousse, o Nocturno (R$ 54), um espumante argentino demi-sec.

SERVIÇO
Mirian Rocha
Para encomendar os chocolates da Coleção Gourmet: e-mail info@mirianrocha.com ou whatsapp 21 979542044.

Grand Cru (Shopping Recife)
De segunda a sábado, das 9h às 22h
Domingos, das 12h às 22hh
Telefone: 3031-2097


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.