Especial Chef Gastrô: Carla Chakrian, do Ça Va Bistrô, ensina a fazer um quibe de família Receita está na família da chef há gerações e ganha toques refinados nas mãos da cozinheira

Por: Katarina Bandeira

Publicado em: 10/12/2015 16:04 Atualizado em: 15/12/2015 00:11

Determinada, chef passou por caminhos difíceis até conseguir reconhecimento na carreira. Fotos:Peu Ricardo/Esp. D.P
Determinada, chef passou por caminhos difíceis até conseguir reconhecimento na carreira. Fotos:Peu Ricardo/Esp. D.P

Em um universo onde a predominância masculina é clara, o nome Carla Chakrian ganhou lugar de destaque no mercado gastronômico local. À frente do Ça Va, restaurante de cardápio francês contemporâneo no Pina, é uma das poucas mulheres a comandar todos os dias uma cozinha profissional no Recife. Além do bom humor característico, uma das marcas de Carla é o requinte e apresentação de suas receitas.

Apesar do reconhecimento, o começo foi difícil para ela, sem o apoio da família. “Eles não queriam que eu trabalhasse com cozinha profissional por acharem que não ia dar dinheiro”, lembra a chef paulista, radicada em Pernambuco e de ascendência libanesa. Contudo, obstinada a ter sucesso na carreira que havia escolhido, Carla fez o curso do Senac, estagiou em alguns restaurantes até comandar equipes em hotéis – tudo isso antes de chegar ao Ça Va.

Infelizmente, foi na rede hoteleira que a chef sentiu na pele como é difícil ser mulher dentro das cozinhas pernambucanas. “Um rapaz com quem trabalhei chegou a dizer que eu não deveria ganhar o salário que recebia por ser mulher”, lembra. Apesar da tristeza, optou por não desistir das panelas e é a prova que talento não depende de gênero ou idade.

Mesmo assim, Carla sabe que o fato de ser mulher acaba trazendo algumas dificuldades na hora de construir uma carreira sólida – apesar de nenhuma delas ter a ver com competência. “Uma vez, tive a oportunidade de perguntar para Alex Atala (chef à frente do D.O.M., em São Paulo) por que as mulheres tinham tão pouco espaço dentro da alta gastronomia e ele me respondeu: ‘porque mulher é mãe’. E, infelizmente, isso é verdade”. Ela admite que um dos maiores desafios hoje é conseguir se dividir entre as obrigações do restaurante e as responsabilidades em casa.

Para o Chef Gastrô, ela apresenta duas receitas de suas maiores paixões atualmente: a família e o restaurante. A primeiro é um quibe de forno, ensinado pelo avô para a mãe e, posteriormente, para ela. “É uma receita de família que traduz o meu amor pela cozinha”, afirma. A outra faz parte do cardápio do Ça Va e é ideal para quem procura manter a alimentação mais leve, uma bela salada.

Receita foi ensinada por seu avô para sua mãe e depois passada para ela
Receita foi ensinada por seu avô para sua mãe e depois passada para ela

Confira a receita:

Quibe de forno - Por Carla Chakrian

Ingredientes para massa:
1/2 kg de carne moída (patinho)
1 1/2 xícara (chá) de trigo para kibe
1 xícara (chá) de folhas de hortelã fresca picada
1/2 xícara (chá) de folhas de salsinha picada
1 cebola picada finamente
1/2 cabeça de alho bem picada
1/4 colher (chá) de pimenta-do-reino moída na hora
1/2 colher (chá) de pimenta-síria
1 1/2 colher (chá) de sal

Modo de Preparo:
Em uma tábua corte a cebola e o alho e reserve. Pegue uma tigela e coloque o trigo e 1/2 xícara (chá) de água, deixando de molho por 15 minutos. Escorra, esprema com as mãos e reserve. Junte todos os ingrediente em uma vasilia e amasse bem com os nós dos dedos até que a massa fique bem homogênea. Reserve na geladeira.

Ingredientes para o recheio:
1/2 kg de carne moída (capa de filé ou patinho)
2 cebolas médias picadas
1 colher (chá) de pimenta-síria
1/4 colher (chá) de pimenta-do-reino moída na hora
3 colheres (sopa) de salsinha picada
3 colheres (sopa) de óleo
1 colher (chá) de sal

Modo de Preparo:
Numa frigideira média, leve óleo ao fogo médio. Quando esquentar, refogue a cebola por 5 minutos. Junte a carne e refogue até secar a água. Tempere com a salsinha, os condimentos e o sal.

Montagem:
Preaqueça o forno 200º (temperatura alta). Em uma travessa refratária de 20 x 20 cm espalhe a massa com as mãos úmidas até que fique com 1 centímetro de espessura. Espalhe o recheio e cubra com o restante da massa, usando porções pequenas para encaixar na travessa, como um quebra-cabeça. Alise a superfície novamente com as mãos úmidas até ficar com a mesma espessura de 1 cm. Risque o quibe, formando quadrados. Regue com 2 colheres (sopa) de azeite. Em seguida leve o quibe ao forno por 20 minutos ou até dourar. Sirva quente ou frio decorado com hortelã.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.