Friozinho Livro conta a história e dá receitas práticas de sopa. No Recife, rola até festival de caldos neste inverno Cremes substituem facilmente refeições mais calóricas

Por: Mirella Monteiro - Diarios Associados

Publicado em: 03/07/2015 14:20 Atualizado em: 03/07/2015 14:22

Os sabores, texturas e acompanhamentos variam. Fotos: Polen Livros/Divulgação
Os sabores, texturas e acompanhamentos variam. Fotos: Polen Livros/Divulgação

Um prato de sopa pode ser uma boa opção para quem deseja uma alimentação rápida e saudável. Mesmo quando servida em forma de caldo – sem legumes e verduras aparentes – a sopa não esconde o valor nutritivo nem deixa o sabor a desejar. E não deve ser consumida apenas nos períodos frios. “É difícil achar uma soparia no Brasil porque não é comum ver alguém procurando sopa como refeição. São lugares geralmente encontrados em países que têm invernos pesados. Apesar disso, a sopa é uma refeição prática, leve, feita com alimentos frescos, e podem ser saboreadas por qualquer pessoa, em qualquer estação e em qualquer lugar do mundo”, explica Lizandra Magon de Almeida, autora do livro A vida é sopa!.

E praticidade é o que muita gente deseja. “Existem muitas receitas saborosas e que podem ser feitas em grande quantidade para ser guardada e consumida ao longo das semanas. Os curiosos podem acrescentar ingredientes que mais gostam e abusar da criatividade. Depois, é só congelar (por até dois meses) e esquentar apenas o que vai tomar. É muito prático e o sabor continua o mesmo”, afirma Lizandra. “Só não podemos comparar uma sopa feita em casa com os pacotinhos industrializados que vendem por aí. Esses têm uma quantidade de sódio além do normal, e não apresentam nutrientes, apenas aromas artificiais”, ressalta.

Em Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife, o Sopa da Vila acaba de completar um mês de funcionamento. As receitas são da pedagoga Maria das Dores Cândido Amorim, a Dorinha. Entre as opções, Sopa mineira (R$ 7) – xerém, couve folha e carne guisada; Vaca atolada (R$ 8) – caldo de macaxeira com carne guisada; Caldo de pinto (R$ 8) – macaxeira, frango e milho; Caldo de quenga (R$ 8) – macaxeira, frango, calabresa e bacon; e a Sopa de caranguejo (R$ 12) – com tomate, pimentão, cebola, coentro, leite de coco e batata.

A Sane Comedoria Saudável, no Espinheiro, oferece sopas de Jerimum nas segundas-feiras, Creme de cebola (terças), Brócolis com frango desfiado (quartas) e Alho-poró (quintas). O valor de cada uma é de R$ 10,90. Segundo a proprietária Renata São Marcos, independente da época do ano, são vendidas de 200 a 250 sopas por mês. O 858 Café Bistrô também comemora o sucesso da sopa de Creme de milho com charque (R$ 13,90) e do Creme de abóbora (R$ 11,90), todos servidos com uma torrada preparada na hora. No Café Café, os clientes podem apostar no Creme de gorgonzola (R$ 11,90), de Abóbora com charque (R$ 12,90) e Caldo verde (R$ 11,90).

+ FESTIVAL

A rede de hotéis Ibis realiza até 31 de julho a 12ª edição do Festival de Caldos e Sopas, aberto ao público geral e com pratos a partir de R$ 17. O Ibis Boa Viagem fica na Avenida Domingos Ferreira, 683. Informações: 3334-3434. Recebem ainda o festival o Ibis Aeroporto e o Ibis Petrolina (Av. Tancredo Neves, 1049).



SERVIÇO

A vida é sopa!
De Lizandra Magon de Almeida
Editora Pólen Livros
Valor: R$ 30 (nas livrarias Cultura e Saraiva e no site www.polenlivros.com.br).

//////////////////////////////////////

ONDE COMER

Sopa da Vila
Onde: Rua Carlos Alberto Menezes, 418, Vila da Fábrica, Camaragibe (1º andar)
Informações: 3456-7140

Sane Comedoria Saudável
Onde: Rua do Espinheiro, 592, Espinheiro
Informações: 3314-5288

858 Café Bistrô
Onde: Rua do Futuro,
858, Aflitos
Informações: 3032-0225

Café Café
Onde: Avenida Engenheiro Domingos Ferreira, 1000, Boa Viagem
Informações: 3125-2253

Veja outras dicas no nosso roteiro de sopas: diariode.pe/b6qo.




RECEITA

Sopa de beterraba com iogurte
(por Lizandra Magon)

Ingredientes
(Rendimento: 8 potes de 400ml)

4 ou 5 beterrabas grandes
2 folhas de louro
meia cebola picada e outra metade cortada em duas partes
1 dente de alho
2 colheres (sopa) de sal
2 copos de iorgute natural (desnatado, se quiser)
Sal e pimenta-do-reino
Óleo vegetal ou azeite para refogar
Iogurte para servir

Modo de preparo

Corte as pontas da beterraba com cascas e cozinhe na panela de pressão junto às duas colheres de sal, a cebola, o alho e o louro. Depois de cozidas, escorra e dispense a água. Passe as beterrabas pela água fria e vá tirando a casca, que deve se desprender facilmente. Bata a beterraba no liquidificador com água ou, se preferir, com caldo de legumes. Depois de bater tudo junto, refogue a cebola picada no óleo ou azeite até ficar transparente, sem deixar dourar. Despeje a beterraba batida, misture bem e deixe ferver, Abaixe o fogo, coloque o iogurte e incorpore com um fouet. Acerte o sal e coloque pimenta-do-reino a gosto. Deixe esquentar novamente e sirva com uma colher de iogurte por cima.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.