Bolos decorados Colette Peters, a confeiteira dos famosos, está no Brasil Responsável por bolos de Yoko Ono e Al Pacino, começou na joalheria Tiffany & Co. como designer de acessórios

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 02/02/2015 19:00 Atualizado em: 03/02/2015 12:19

Doceira veio ao Brasil ministrar cursos de confeitaria artística. Foto: Internet/ Reprodução
Doceira veio ao Brasil ministrar cursos de confeitaria artística. Foto: Internet/ Reprodução
Quem vê a simpática Colette Peters modelando flores e laços de pasta americana com qualidade e rapidez de máquina, sequer imagina que, há alguns anos, a ocupação principal da nova-iorquina era desenhar peças para a linha de papelaria da badalada joalheria Tiffany & Co. É que, até 1984, ela enxergava a confeitaria artística apenas como hobby e se profissionalizar naquilo não fazia parte dos seus planos. “Fiz meu primeiro bolo aos 8 anos e depois continuei aprimorando algumas técnicas, mas somente como hobby. Cheguei, inclusive, a fazer alguns para colegas de trabalho na Tiffany e para a própria empresa”, conta.

No Brasil para ministrar alguns cursos de confeitaria artística para um portal nacional de educação, Colette lembra que foi a própria Tiffany & Co. lhe que deu a oportunidade de se alçar de designer de acessórios à confeiteira, já que, por meio da joalheria , pôde incluir fotos de seus bolos como figuração nos livros Tiffany taste e Tiffany wedding, espécie de “vitrine encadernada” da empresa com enorme projeção. “Viram os meus bolos nos livros e não pararam de encomendar diversas variações dos modelos”, relembra. A demanda foi tanta que Colette deixou seu cargo na empresa para se dedicar exclusivamente à produção de bolos decorados.

De 1991 para cá, os bolos de Collete ganharam fama mundial. O bolo de aniversário de 75 anos de Yoko Ono e o de 50 de Whoopy Goldberg foram feitos por Colette. Quando os perfumes de Britney Spears vendiam como água, a reprodução comestível do produto oferecido no coquetel promovido pela Elizabeth Arden para a diva foi feito por Colette. No Natal de 1998, Colette foi convidada pela Casa Branca para decorar três lareiras com muitas figuras de açúcar e glacê. Al Pacino, a banda Rolling Stones e Hillary Clinton também fazem parte de sua carteira de clientes, sem contar sua simpática presença em programas como os de Oprah Winfrey.

De todas as encomendas que já recebeu, entretanto, Colette ainda sente um frio na espinha ao relembrar de uma específica. A do casamento de Pavlov, príncipe herdeiro da Grécia, com Maria Chantal Miller, em 1995. “Era um bolo para 1.500 pessoas, 2,5 metros de comprimento e decorado com três mil flores. Também tive que fazer 1.500 mini-bolos individuais, já que aquele que fica à mostra é apenas para decoração. Me deram apenas duas semanas para fazer isso tudo, sem contar que ele deveria ser transportado dos EUA até a Grécia sem sofrer um arranhão”, conta. No final, tudo funcionou perfeitamente e a criação de Colette recebeu elogios de todos os convidados. “Me contaram que até a rainha Elizabeth gostou”, orgulha-se.

Autora de cinco livros sobre confeitaria artística (nenhum deles traduzido para o português), a criatividade e o capricho da confeiteira não podem ser colocados à prova. A dúvida, porém, é se seus bolos são tão saborosos quanto belos. Quanto a isso, ela também garante satisfação total do cliente. “Meus bolos são deliciosos. Os de chocolate ao leite, chocolate meio amargo e baunilha são molhadinhos, uma delícia. Já vi alguns bolos confeitados serem totalmente secos por dentro, mas os meus não. Não é tão difícil assim fazer um bolo gostoso”, gaba-se a confeiteira dos famosos.

BOLO BRANCO E GLACÊ REAL DE COLETTE PETERS

4 INGREDIENTES

2 xícaras de farinha de trigo; 2 colheres de sopa de amido de milho; 2 colheres
de chá de fermento em pó; 230gr de manteiga; 3 1/2 xícaras de açúcar refinado; 1 colher de chá de sal; 2 colheres de chá de extrato de baunilha ;
1 xícara de claras de ovos em temperatura ambiente; 1 1/2 xícaras de leite em
temperatura ambiente.

MODO DE FAZER

A FARINHA DE BOLO - Para fazer essa farinha que substitui a farinha de trigo das receitas convencionais e faz toda a diferença no resultado, basta seguir esta regra: para cada xícara de farinha de trigo, retire duas colheres de sopa e substitua por duas de amido de milho. Peneire cinco vezes para incorporar completamente.

A MASSA DO BOLO -
Pré-aqueça o forno a 325 graus. Unte com manteiga e farinha duas formas redondas. Peneire as farinhas e o fermento em pó. Bata a manteiga e o açúcar em uma tigela larga até ficar fofa. Adicione o sal e a baunilha e misture bem. Adicione as claras raspando as bordas da tigela e misture até ficar claro e macio. Adicione a farinha peneirada em três passos: alternando com o leite, misturando com todo o preparo e finalizando com a farinha. Misture até formar uma massa homogênea. Não mexa demais.
Despeje a massa nas formas. Cozinhe entre 30 a 35 minutos ou até que um palito saia totalmente limpo quando inserido no centro do bolo. Espere esfriar e desenforme para começar a decorar.

GLACÊ REAL - (Rendimento: 3 xícaras)
5 colheres de sopa de pó de merengue; 6 colheres de sopa de água (opção: 2 claras de ovos em temperatura ambiente podem substituir o pó de merengue e a água); 1/2 colher de chá de cremor de tártaro em pó; algumas gotas de aroma incolor (baunilha bom para uma cor off-white); 450g de
açúcar de confeiteiro

MODO DE FAZER -
Coloque todos os ingredientes na tigela da batedeira. Bata lentamente até que todos os ingredientes estejam misturados. Em seguida, bata em velocidade alta por cinco minutos até a mistura ficar bem firme. Adicione mais açúcar se o glacê não estiver firme o suficiente ou algumas gotas de água se estiver duro demais. Use imediatamente ou cubra a tigela com um pano úmido para evitar a secagem quando não estiver em uso. Espere pelo menos 24 horas para que as decorações com glacê real sequem em temperatura ambiente.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.