Trailer O roteiro de food trucks no Recife: de hot dogs à comida italiana e japonesa A febre dos trailers gourmet já toma conta das ruas da capital. Confira algumas das mais novas opções

Por: Diogo Carvalho

Por: Vitória Maciel - Diario de Pernambuco

Publicado em: 09/01/2015 09:30 Atualizado em: 09/01/2015 18:39

Trailer Dog On the Road vai circular pelas principais prévias de carnaval do Recife. Fotos: Roberto Ramos/DP/D. A Press
Trailer Dog On the Road vai circular pelas principais prévias de carnaval do Recife. Fotos: Roberto Ramos/DP/D. A Press

Comida de rua com qualidade e toques gourmet. Isso pode parecer estranho, mas nas grandes metrópoles dos Estados Unidos e Europa os food trucks já fazem parte do cenário urbano. O movimento de carros e trailers equipados para venderem refeições começou a ganhar força após a crise econômica de 2009, quando chefs famosos e jovens empreendedores apostaram no novo ramo. Depois, os negócios se multiplicaram a cada esquina. Segundo a Associação de Restaurantes dos EUA, os food trucks devem faturar cerca de R$ 1,6 bilhão no país. Só em Nova York, uma das cidades pioneiras são quase 100 desses veículos na rua, servindo quase todo tipo de comida: tacos, yakissoba, donuts, goulash, sorvetes artesanais e até cupcakes.

Bem difundidos em São Paulo, os food trucks já contam até com festival gastronômico só para eles. E é claro que no Recife, maior polo gastronômico do Nordeste, a ideia não ia demorar a vingar. Depois de experiências nas cozinhas dos chefs Thiago Freitas (Thaal), Joca Pontes e do Nanai Resort, Gustavo Veiga resolveu “estacionar” seu Dog On the Road num charmoso quintal em Casa Forte. O trailer -montado pelo próprio empresário depois de pesquisar o mercado norte-americano – foi inaugurado em outubro do ano passado. “Quando ainda estava na faculdade do Senac, percebi que os cachorro-quentes mais diferentes não eram bem explorado aqui. No carnaval de 2011, preparei uma receita especial de hot dog e fui vender na prévia do Guaiamum Treloso. Foram quase 500 unidades num dia. Resolvi investir”.

Gustavo Veiga (de óculos) pesquisou empreendimentos nos EUA e Canadá para montar o próprio negócio
Gustavo Veiga (de óculos) pesquisou empreendimentos nos EUA e Canadá para montar o próprio negócio

No começo, Gustavo pensava em elaborar um “supercarrinho-de-mão”, mas viu que não daria muito certo. Começou a fazer minidogs por encomenda para eventos e vender tradicionais na porta de festas badaladas. Montou uma cozinha industrial e passou a fornecer o produto congelado para delicatesses. “Em Vancouver, no Canadá, um empresário japonês faz o maior sucesso com o Japadog, um carro que vende o sanduíche com um conceito diferente, até com yakissoba. Ter um food truck é mais barato que montar um restaurante. Você não paga aluguel, sua equipe é bem menor e não preciso esperar meu público vir até mim, eu mesmo posso ir até ele”, festeja o chef.

A ideia é rodar a cidade com o trailer e estacioná-lo próximo às concentrações das principais prévias e blocos de carnaval da cidade. E os projetos não param por aí: “Quero começar a produzir minhas próprias salsichas e linguiças, dar meu toque especial. Só preciso de uma cozinha maior”. A estrada é mais longa…  

Rua da Aurora; Abbey Road; Vegetariano e Champs Elisèe: sanduíches podem ser acompanhados por batatas rústicas e onion rings. Fotos: Roberto Ramos/DP/D. A Press
Rua da Aurora; Abbey Road; Vegetariano e Champs Elisèe: sanduíches podem ser acompanhados por batatas rústicas e onion rings. Fotos: Roberto Ramos/DP/D. A Press


Gourmet e calibrado
O curso de panificação foi essencial para diferenciar o seu produto dos outros sanduíches no mercado. É o próprio Gustavo Veiga quem prepara os pães que acompanham as iguarias do Dog On the Road – da simples baguete, ao pão australiano, de cenoura ou de beterraba -, cada um macio e saboroso com o mix de ingredientes que vão juntos das salsichas e linguiças artesanais. “Minha primeira criação foi um ‘pão de fruta-pão’. Mas a matéria-prima é de época, não posso colocá-lo fixo no cardápio. Vou fazê-lo em algum festival ou data especial, é muito bom”, orgulha-se.

No menu, os dogs levam nomes de ruas ou vias famosas do Recife e do mundo. O BR 101 (R$ 8,90) é o mais simples e campeão de pedidos: pão viena com duas salsichas, molho de tomate, relish de milho, maionese caseira e batata palha. Mas é nas receitas gourmet que o trailer impressiona os clientes mais exigentes. Bem leve e preferido da mulherada, o Rua da Aurora (R$ 16,90) é um pão australiano com manteiga especial, salsicha branca com salsinha, maionese de limão siciliano, relish de milho e muçarela de búfala ralada. Ele contrasta com o Rua do Sol (R$ 15,90), servido num pão com parmesão, salsicha de vitelo de cordeiro, alface, tomate verde e vermelho, molhos de blue cheese e gorgonzola, bacon em cubos e couve frito.

Já pensou em comer um cachorro-quente vegetariano? O Abbey Road (R$ 17,90) tem uma salsicha feita com farinha de pão, pimentões, pimenta e outras especiarias que nem parece ser comida vegetariana. Ela é servida num pão integral com alface americana e roxa, tomate, maionese de salsinha, uvas passa e verde. Enquanto o suculento Champs Elisée (R$ 17,90) tem uma salsicha de mignon de porco, molho roti e pimentões coloridos refogados num pão baguete. Se está na dúvida, uma boa dica é a degustação de três minidogs (R$ 11,90), com pães e salsichas variados.

Para acompanhar, as batatas rústicas com cheddar e farofa de bacon (R$ 7,90) e as crocantes onion rings (R$ 7,90), servidas com molho barbecue ou o inusitado catchup de maçã. O corndog (R$ 6,90) é um espetinho de linguiça empanado em massa de milho e recheado com muçarela. De sobremesa, o diferente Sonho recheado com sorvete (R$ 8,90). Para refrescar, aposte nos sucos funcionais Be Green, preparados pela irmã do próprio Gustavo. O de abacaxi, pepino, limão e hortelã é imperdível.


Bacurau, no Pina, aposta nos sanduíches gourmet. Créditos: Nando Chiappeta/DP
Bacurau, no Pina, aposta nos sanduíches gourmet. Créditos: Nando Chiappeta/DP

Trailer para que te quero?

Quem foge do trânsito noturno de Boa Viagem pela Rua Capitão Rebelinho provavelmente já reparou no Bacurau Gourmet, trailer estacionado há cerca de dois meses ao lado da boate Liverpool. No cardápio, variedades de sanduíches: vegetariano, além de costela, pernil, frango, picanha, cordeiro e outras carnes são apresentadas como hambúrguer ou rosti, pedaços pequenos fatiados. Os preços variam de R$ 8 a R$ 16,50. O Container (R$ 8) é uma boa pedida, com salsicha enrolada no bacon o hot dog leva ainda queijo cheddar.

O pão é desenvolvido pelo professor de gastronomia, chef e empresário José Rodrigues. “O cliente ainda escolhe uma porção de molho que pode ser Chimichurre da casa, Especial, Aiole e o Barbecue. O trailer também vende cervejas para quem quiser continuar a festa e nos fins de semana funciona até 5h”. José ainda pensa em crescer um pouco mais e estuda a ideia de abrir um novo trailer no mesmo local, em breve, para vender pizza.

Trailer Gourmet, em Casa Forte, aposta na gastronomia italiana
Trailer Gourmet, em Casa Forte, aposta na gastronomia italiana

Na Avenida 17 de Agosto, em Casa Forte, o Trailer Gourmet está há seis meses apostando em pratos mais sofisticados num posto de gasolina. Apaixonado por gastronomia italiana, Airton Ferreira fez um curso e resolveu investir na área. De quinta-feira a domingo, é possível deliciar um pão italiano sem miolo recheado de filé mignon e molho gorgonzola ou um nhoque de muçarela e manjericão com molho bolonhesa e calabresa, pratos mais pedidos da casa. O Trailer ainda não faz entrega, mas é possível levar para viagem os pratos, que custam entre R$ 17 e R$ 29.

O trio é o responsável pela Kombina. Foto: Ricardo Fernandes/DP/D. A Press
O trio é o responsável pela Kombina. Foto: Ricardo Fernandes/DP/D. A Press

Em San Martin, nos sábados, a Kombina mostra todo o charme de massas simples, recheadas ou vegetarianas. O menu de Fred Araújo e Lília Carvalho muda diariamente e, eventualmente, alguns chefs dão uns pitacos e criam pratos para o cardápio. No mês passado, foi a vez de Miau Caldas comandar o fogão da kombi. Já o trailer Urbanóide, na frente de uma faculdade nas Graças, aproveita o fim das aulas para vender batata recheada, filé, peixe e até risoto.

Urbanoide está instalado em frente a uma faculdade e vende pratos executivos
Urbanoide está instalado em frente a uma faculdade e vende pratos executivos


+Sucesso
Em meados de 2013, um trailer com decoração colorida chamava a atenção de quem transitava pela Avenida Domingos Ferreira, em Boa Viagem. O empreendimento, sob a batuta do casal Paloma e Fernando Escalante, era o Escalante Tex Mex, que acabou ganhando o paladar dos apaixonados pela cozinha mexicana. O sucesso foi tanto que, menos de um ano depois, eles tiveram que mudar de endereço e foram para uma espaçosa casa. Mas a identificação com o trailer era tão grande que o carrinho foi junto, servindo hoje como chopperia. Ainda este mês, o casal inaugura uma nova unidade do Escalante na Zona Norte, no bairro do Parnamirim.

Quem também deve o sucesso ao food truck é Maresco Júnior, sócio do Coni Móvel - temakeria inaugurada no fim de 2011 num trailer estacionado na Avenida Rosa e Silva, nos Aflitos -, que chamava a atenção pela praticidade. O negócio cresceu e acabou virando um restaurante. O famoso trailer, no entanto, continua a operar, agora na Avenida Conde da Boa Vista, no Centro do Recife.

Temakis: Coni Móvel começou com um trailer na Av. Rosa e Silva. Hoje, montou um restaurante no mesmo espaço e o famoso carrinho foi parar na Av. Conde da Boa Vista
Temakis: Coni Móvel começou com um trailer na Av. Rosa e Silva. Hoje, montou um restaurante no mesmo espaço e o famoso carrinho foi parar na Av. Conde da Boa Vista


+Cuidado!
A nutricionista da Vigilância Sanitária Emília Resque dá algumas orientações que são importantes para observar nos food trucks. Assim como nos estabelecimentos fixos, é recomendado sempre tomar cuidado com a higiene. “Olhe se o manipulador está fardado, se está com adornos, barba ou unha grande. Observar também onde é o armazenamento dos alimentos e lembrar que os ingredientes de origem animal devem estar sob refrigeração. O ideal é ter uma pessoas para manipular o alimento, outra para entregar o produto e uma última para trabalhar com o dinheiro”, destaca a nutricionista.

A kombi ainda vende vinho para acompanhar as massas. Foto: Ricardo Fernandes/DP/D. A Press
A kombi ainda vende vinho para acompanhar as massas. Foto: Ricardo Fernandes/DP/D. A Press

SERVIÇO

Dog On The Road
Onde: Avenida 17 de Agosto, 823, Casa Forte (nos fundos da sorveteria Planeta John’s)
Telefone: (81) 3268-6532
Funcionamento: terça, quarta e domingo, das 17h à 0h; quinta a sábado, das 17h às 4h

BeGreen Bebida Funcional
Contatos: 8117-3410 e begreenbf@gmail.com

Bacurau Gourmet
Onde: Rua Capitão Rebelinho, 446, Pina
Telefone: (81) 9199-3642
Funcionamento: segunda a quarta e domingo, 18h às 23h; quinta a sábado, 18h até o último cliente

Trailer Gourmet
Onde: Avenida 17 de Agosto, Casa Forte (Posto BR ao lado da Mc Donald’s)
Telefone: (81) 9722-8493
Funcionamento: quinta e domingo, 18h às 23h; sexta e sábado, 19h à 1h

Kombina
Onde: Avenida General San Martin, 695, Cordeiro
Instagram: @kombinafoodtruck
Funcionamento: sábado, a partir das 19h

Urbanóide
Rua Joaquim Nabuco, 747, Graças (perto da Faculdade Maurício de Nassau)
Telefone: (81) 8214-6422
Funcionamento: terça a sexta, a partir das 19h

Coni Móvel
Av. Conde da Boa Vista, 1339, Boa Vista (no posto Shell)
Telefone: 9982-0572

Escalante’s Tex Mex
Endereço: Rua Professor Eduardo Wanderley Filho, 336, Boa Viagem
Telefone: 9863-0101

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.