Sushi Casas japonesas ainda seguem à risca a tradição da culinária nipônica O cardápio do Sushi Yoshi foi elaborado por Yoshi Matsumoto e o sobrinho, o chef André Saburó

Por: AD Luna - Diarios Associados

Publicado em: 28/11/2014 13:31 Atualizado em: 28/11/2014 18:50

Saburó e o tio, Yoshi: o discípulo e o mestre. Foto: Ramon Vasconcelos/Divulgacao
Saburó e o tio, Yoshi: o discípulo e o mestre. Foto: Ramon Vasconcelos/Divulgacao
O que já era bom ficou ainda melhor. Depois de passar por uma reforma de 50 dias, o restaurante Sushi Yoshi, localizado em Boa Viagem, potencializa e enfatiza o que o diferencia da maioria dos outros estabelecimentos do gênero: a tradição. A ênfase nas origens nipônicas também se encontra na nova ambientação do espaço.

Sobrinho do sempre simpático e atencioso Yoshi Matsumoto, o chef André Saburó agora divide a administração do estabelecimento com o tio. “Estamos trazendo a experiência e alguns pratos do Quina do Futuro para o Yoshi”, conta Saburó, referindo-se ao restaurante nas Graças.

O Misso ebi nabe (R$ 17,30, a meia porção; R$ 26,30, a inteira) é uma dessas “importações”. Ao tradicional misoshiru (caldo de soja fermentada) são acrescentados camarões grelhados, cogumelos shitake e legumes laminados. Além de deliciosa, a mistura é revigorante. Também vindo do Quina, o Yokubou (R$ 38,70) é um prato quente à base de filé de salmão, com cebolinhas tostadas e camarões flambados. O molho de saquê e gengibre complementa, com suavidade, o conjunto.

Salmão Brulée é novo corte de sashimi, levemente marinado e a famosa Colina de atum, que agora pode ter metade de salmão e a colina de atum. Fotos: Ramon Vasconcelos/Divulgacao
Salmão Brulée é novo corte de sashimi, levemente marinado e a famosa Colina de atum, que agora pode ter metade de salmão e a colina de atum. Fotos: Ramon Vasconcelos/Divulgacao

Sucesso da casa, o Colina de atum agora pode ser pedido com metade da porção preparada com salmão. Tanto o molho quanto o azeite de ervas do Colina são tão saborosos que dá pena de deixá-los sobrando quando se termina de consumir o peixe. A promoção Terça Combinada foi extinta. Em seu lugar, o restaurante criou o Big Yoshi (13 peças fixas de sushi, ao preço de R$ 28,90), oferecido de segunda-feira a sábado. É fechado aos domingos.

Além do tori, portal japonês na entrada do Sushi Yoshi, o visitante vê um belo kimono feminino. Com a redução de lugares (de 62 para 40), o restaurante ficou mais espaçoso e acolhedor. O fundo musical, com músicas típicas japonesas, ajuda a compor a sensação de estar num pedacinho do Japão, no Recife.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.