Massas Cantina italiana é uma dica que nunca sai de moda Família Guerrera está no mercado recifense há mais de 28 anos, com duas unidades do Via Appia

Por: Diogo Carvalho

Publicado em: 07/11/2014 18:30 Atualizado em: 07/11/2014 19:40

No cardápio, mais de 60 pratos. Massas e molhos são preparados artesanalmente. Foto: Bernardo Dantas/DP/D.A Press
No cardápio, mais de 60 pratos. Massas e molhos são preparados artesanalmente. Foto: Bernardo Dantas/DP/D.A Press
Sentar à mesa com um empresário como Fernando Guerrera é bom para lembrar do tempo em que a profissão de chef não era encarada com tanto glamour e que o amor à cozinha e as saborosas receitas eram aprendidas em reuniões familiares em frente ao fogão, ao invés de cursos e graduações com todo o aparato tecnológico.

A marca Via Appia surgiu em 1987, no bairro de Boa Viagem pelas mãos da família Guerrera. Além do sangue, o sobrenome tem também o dom italiano para confeccionar massas, molhos e pizzas de maneira tradicional, com requintes especiais de um preparo artesanal. “Meu pai, Ernesto, veio da Itália depois da guerra, aos 20 anos. Já no Recife, ele juntava os cinco filhos na cozinha para ensinar a cozinhar. Um dia era do nhoque, da pizza, do leitão de forno”, lembra Fernando.

Seguindo o conselho de amigos, a tradição familiar tornou-se um negócio. Fernando juntou-se aos pais para dar vida ao projeto Via Appia. O nome, escolhido pela matriarca, Jilka Guerrera, faz referência a uma importante avenida que corta o centro de Roma, na Itália, onde nasceu Ernesto. No início a família inteira ajudava a tocar o restaurante. O tempo tornou a clientela mais exigente e a profissionalização foi imprescindível à manutenção da casa. Quem entra em qualquer uma das duas unidades do restaurante - a dos Aflitos foi inaugurada em 2002 e deve ganhar em breve uma lojinha externa especializada em pizza - tem a sensação de estar numa clássica cantina italiana, da decoração ao molho pomodoro rústico preparado com todo cuidado por Fernando.

Fernando Guerrera: pura simpatia e boas histórias da cozinha
Fernando Guerrera: pura simpatia e boas histórias da cozinha
Um dos destaques é o Ravioli Due Sapori (R$ 59,90), sortido com creme de espinafre e de tomate seco com molho de quatro queijos. Aos fãs dos frutos do mar, a Aragosta D’Angelo (R$ 99,90), uma suculenta lagosta grelhada ao creme de queijo e champignon com risoto de pomodoro seco. Como toda boa cantina italiana, não poderia faltar um polpetone à altura: o Agnelo (R$ 69,90) é feito com carne de cordeiro, com pesto de ervas frescas, grelhado na manteiga com cebola e bacon e flambado no vinho branco, guarnecido de pasta ao alho e óleo. Todos os pratos seguem a tradição e são muito bem servidos, podendo ser divididos para o casal.

Toda massa e molho servidos no Via Appia são elaborados de maneira artesanal na própria casa. De sobremesa, a Panna Cotta de baunilha (R$ 11,90) - pudim de creme de leite tipicamente italiano, flambado ao conhaque e servido com calda de goiaba - é a pedida certa. Uma dica: não deixe de provar a baguete de alho servida na entrada como cortesia. O risco é ficar apenas nele e na mesa de antepastos (100g - R$ 14,90) e não guardar lugar no estômago para os mais de 60 outros itens no cardápio.

SERVIÇO

Via Appia
Funcionamento: Diariamente, das 12h às 16h e das 18h à 0h

Endereço:
Rua do Futuro, 634, Aflitos
Telefone: 3427-9335

Endereço:
Avenida Visconde de Jequitinhonha, 1352, Setúbal
Telefone: 3341-4266



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.