Gastronomia Mesa ao Vivo: Helena Rizzo mostrou porque foi eleita a melhor do mundo Com profissionalismo e simpatia, chef ensinou três receitas no evento

Por: Vitória Maciel - Diario de Pernambuco

Publicado em: 08/10/2014 09:45 Atualizado em: 08/10/2014 09:59

Chef do restaurante Maní comentou ter ficado surpresa ao ser considerada a melhor. Fotos: Vitória Mciel/DP/D. A Press
Chef do restaurante Maní comentou ter ficado surpresa ao ser considerada a melhor. Fotos: Vitória Mciel/DP/D. A Press
A chef mais esperada do Mesa ao Vivo Recife em 2014 foi Helena Rizzo. A melhor chef do mundo - eleita pela revista The restaurant - deixou o auditório de 200 lugares pequeno e fechou as apresentações da terça-feira (7) com receitas de tutano com pupunha e açaí, ceviche de caju e mil folhas de lírio do brejo. Helena chegou em São Paulo como modelo, mas pouco mais de um ano depois mudou de profissão. A responsável pela cozinha do Maní demonstrou muita simpatia e profissionalismo.

"É um prazer enorme estar aqui. A plateia foi muito receptiva", contou. Para começar, o ceviche de caju foi escolhido por ser uma fruta fácil de encontrar em Pernambuco. O prato que já é do cardápio do Maní é simples e substitui o peixe pela fruta. A dica é não poupar no limão: "Ajuda a tirar o travo do caju. Para finalizar, uma raspadinha de cajuína com cachaça", contou a chef.

Outro prato apresentado foi o mil folhas, que além de ser recheado com uma flor, ganhou uma apresentação horizontal nas mãos de Helena Rizzo. Sobre a notícia que recebeu este ano, afirmou que ainda não está acostumada: "Foi um susto. Fiquei surpresa em saber que me escolheram como a melhor do mundo". A edição com maior público do Mesa Ao Vivo encerrou com um jantar para convidados no restaurante do Senac-PE feito pelos chefs que se apresentaram nesta terça-feira (7).
Ceviche de caju criado por Helena Rizzo.
Ceviche de caju criado por Helena Rizzo.

Confira a receita:

Ceviche de caju
(Por Helena Rizzo)
Rendimento: Serve até 8 porções

Ingredientes
Raspadinha de cajuína
1,5kg de cajus maduros
2,5 folhas de gelatina incolor
50ml de cachaça

Leite de caju
1kg de castanhas de caju
1L de água mineral

Ceviche
8 cajus maduros
2 pimentas dedo-de-moça picadas, sem as sementes
1 cebola roxa pequena e cortada em julienne bem fina
Suco de 2 limões Taiti
50ml de leite de caju
10g de coentro picado
Sal
Brotos de coentro para finalizar

Modo de preparo
Lave bem os cajus, retirando as castanhas. Corte as frutas em pedaços e passe pela centrífuga para obter o suco. Leve o suco dos cajus à geladeira em recipiente fechado e deixe decantar por 12h. Retire a espuma e a parte sólida das frutas que terão subido à superfície. Coe o líquido em um pano limpo. Pese 500g de suco e reserve. Leve 150ml do suco ao fogo em uma panela e aqueça. Dissolva as folhas de gelatina previamente hidratadas em água e gelo. Misture ao restante do suco. Acrescente a cachaça e leve ao congelador.

Leite de caju
Bata as castanhas com a água no liquidificador. Passe o purê centrífuga para obter o leite. Passe o leite por um saco de coar. Reserve.

Ceviche
Descasque os cajus e corte-os em cubos. Coloque o sal, a pimenta, a cebola, o suco de limão e o leite de caju. Misture bem e adicione o coentro picado. Sirva o ceviche numa cumbuca com uma colher de sopa de raspadinha de cajuína.Finalize com alguns brotos de coentro.

TAGS:

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.