Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Mac-Fraser » Contraste com a hegemonia regional Dos 31 brasileiros que já disputaram um Mundial de F1, 21 nasceram no Sudeste, sendo 17 em São Paulo

Publicação: 08/07/2017 11:39 Atualização:

A importância de Mac-Fraser para o automobilismo é histórica, dada a quase nula representatividade do Nordeste na Fórmula 1, dominada pelos paulistas. Dos 31 pilotos brasileiros que já competiram na F1, 21 nasceram no Sudeste - 17 em São Paulo, dois no Rio de Janeiro e dois em Minas Gerais. Outros cinco nasceram na região Sul - quatro no Paraná e um em Santa Catarina. Fora do eixo Sul-Sudeste, um nasceu no Distrito Federal e outro no Amazonas. Há, também, quem fez o caminho inverso ao de Mac-Fraser. Três pilotos nasceram em outros países, mas foram cidadãos brasileiros e competiram pelo Brasil: Gino Branco (Itália), Nano da Silva Ramos (França) e Nelson Piquet Jr. (Alemanha), filho do tricampeão Nelson Piquet.

Além disso, Mac-Fraser disputou uma corrida em uma época em que o Brasil ainda tinha uma participação discreta na categoria. Antes de Mac-Fraser (fazendo a ressalva que ele representou os Estados Unidos), apenas três brasileiros haviam guiado carros de Fórmula 1 em Mundiais: Chico Landi, o precursor, Gino Bianco e Nano da Silva Ramos.

A primeira vitória do Brasil aconteceu no dia 4 de outubro de 1970, com Emerson Fittipaldi, no GP dos Estados Unidos. O primeiro título, em 1972, também com Emerson Fittipaldi. A última vitória foi conquistada no já longínquo 13 de setembro de 2009, com Rubens Barrichello, no GP da Itália. O último título, na temporada de 1991, com Ayrton Senna.

O “quase” do Nordeste
O baiano Luiz Razia esteve perto de se tornar o primeiro piloto brasileiro nascido no Nordeste a entrar na Fórmula 1. No fim de janeiro de 2013, ele chegou a ser anunciado para a temporada que começaria em menos de dois meses. Porém, por não ter um patrocínio para a equipe, a Marussia decidiu, 23 dias depois, trocar o piloto e, em seu lugar, anunciou Jules Bianchi. O francês sofreu, no ano seguinte, um acidente fatal, quando seu carro derrapou da pista e se chocou violentamente contra um guindaste que estava na área de escape. Bianchi foi o último piloto a morrer na Fórmula 1 e o primeiro depois de Ayrton Senna, em 1994.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »