Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Rio » Venda de ingressos para as Olimpíadas de 2016 começa na terça-feira

Estado de Minas

Publicação: 29/03/2015 09:24 Atualização: 29/03/2015 10:42

Arte/EM
Arte/EM
Ver Neymar e cia. por R$ 50. Acompanhar Roger Federer e Maria Sharapova por R$ 70. Ou, por R$ 100, assistir a Usain Bolt e Yelena Isinbayeva competindo. Conseguir os ingressos mais baratos para os Jogos Olímpicos do Rio'2016 requer planejamento, e o primeiro e mais importante passo deve ser dado na terça-feira, quando começa a fase de solicitação de entradas para as competições olímpicas. Pelo portal de ingressos dos Jogos, o espectador poderá pedir reservas para até 20 sessões, com limite de até seis bilhetes para cada um deles. Por causa da alta demanda, serão feitos dois sorteios, em junho e julho, para distribuir os tíquetes – apenas depois de confirmado, os sorteados efetuarão o pagamento com cartão Visa.

A carga total é de 7,5 milhões, mas até 5% devem ser comprometidos por causa de pontos cegos, já que muitas arenas ainda estão em construção. Dos aproximadamente 7,1 milhões que sobram, 30% (2,1 milhões) serão destinados à venda no exterior. “Nós vamos comercializar 70% da carga total, que é para o público brasileiro. São cerca de 5 milhões de ingressos e, quanto antes o espectador se programar, mais fácil será de conseguir o evento desejado”, explicou ao Estado de Minas o diretor de ingressos do Comitê Rio'2016, Donovan Ferreti.

A venda para o Rio traz algumas diferenças em relação a Londres'2012. Pela primeira vez, os tíquetes poderão ser parcelados (em até cinco vezes), e serão realizados dois sorteios, para que mais gente tenha oportunidade de acesso aos eventos mais disputados. “A gente vai ter uma demanda inicial muito ligada à nossa cultura. Em 2012, o vôlei não estava entre os cinco primeiros. Para o Rio, ele é o mais procurado, à frente do futebol”, detalhou Ferreti. O vôlei lidera a lista dos mais desejados, superando futebol, natação, atletismo e basquete.

Mais da metade (cerca de 3,8 milhões) custá até R$ 70, mas os eventos de gala serão bem mais caros. Assistir à cerimônia de abertura, por exemplo, custará de R$ 200 a R$ 4,6 mil. As finais dos esportes coletivos masculinos, caso do vôlei e basquete, sairão por até R$ 1,2 mil, e o futebol, R$ 900. Ver Usain Bolt em uma provável final dos 100m livre do atletismo, a prova mais badalada do calendário olímpico, também pode custar até R$ 1,2 mil. “Acreditamos que vamos vender todos os ingressos. Não acredito que os preços mais altos serão encalhados. É uma chance única, com bilhetes podendo ser parcelados em até cinco vezes, além de opção de meia-entrada. Comparados com outros grandes eventos, o custo é até menor”, garante Ferreti.

BELO HORIZONTE

Segundo dados do Comitê Rio'2016, até no início da semana mais de 350 mil pessoas já haviam efetuado cadastro no site. Foi registrado tráfego quatro vezes maior de interessados. Dos cadastrados, o Rio de Janeiro aparece em primeiro, com 26%, seguido por São Paulo (19%) e Minas Gerais (12%).

Minas também será sede de preparação de delegações, além de receber partidas do torneio masculino e feminino de futebol no Mineirão. Os confrontos da primeira fase do futebol vão custar de R$ 40 a R$ 70 (feminino) e de R$ 60 a R$ 100 (masculino). Caso o Gigante da Pampulha receba jogos das quartas ou semifinais, os preços variam de R$ 60 a R$ 280 (feminino) e R$ 70 a R$ 600 (masculino). A decisão será no Maracanã.

Arte/EM
Arte/EM
 

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »